Frio é mais intenso no Gama e em Planaltina, onde a altitude é maior

Os termômetros marcaram 10ºC, com sensação térmica de 4ºC, na maior parte do Distrito Federal, nesta terça-feira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/07/2017 06:02 / atualizado em 05/07/2017 09:10

Minervino Junior/CB/D.A Press - 4/3/17
A produtora rural Eliane Dantas trabalha em feiras três vezes por semana. São três madrugadas ao relento para vender os produtos plantados na área rural onde mora, no Café Sem Troco, em Planaltina. Ela sai de casa à 1h30 e percorre 40km até chegar aonde faz negócio. Nessa época do ano, lidar com o frio é um dos maiores desafios. O pior horário é às 5h. "Aqui a gente fica desprotegido, pois não tem cobertura. Tem duas semanas que estou gripada por ficar tanto tempo nessa friagem. De madrugada, chega a doer", reclama.
Na madrugada de ontem, o Distrito Federal registrou o dia mais frio do ano. Entre 5h e 6h, os termômetros marcaram 10ºC, com sensação térmica de 4ºC. A última vez que a capital registrou a mesma temperatura em julho foi há 9 anos. Mas no Gama e em Planaltina, o quadro é bem pior. Por serem os lugares mais altos do DF, lá costumam ser mais gelados. Em Planaltina, ontem, fez 8,5ºC na região administrativa. A sensação térmica foi de 5ºC. Não está descartada a possibilidade de dias mais frios. Principalmente, devido à massa de ar que encobre o DF. A previsão é da equipe do Centro de Previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Adilson Vieira trabalha como gari há 16 anos. Ele limpa praças de Planaltina há 11. O dever o faz levantar às 6h. “O que esquenta são a minha vassoura e o meu carrinho. A gente não pode usar blusa por cima do uniforme”, comenta.

Na manhã de ontem, a doméstica Edilandi Abrantes, 48 anos, e a atendente Ana Paula Abrantes, 19, se agasalharam como puderam para enfrentar o vento na parada de ônibus. “Quando volto do trabalho, também é complicado, pois chego quase uma hora da manhã. E tem umas pessoas no ônibus que vêm com a janela aberta”, mencionou Ana Paula. O jardineiro Valdenir Araújo, 43, saiu de casa com três casacos, luvas, meia e touca. Ele disse ter a sensação de que, nas últimas semanas, fez frio o dia inteiro. “Em casa, estou sempre bem agasalhado e procurando tomar só coisas quentes”, destacou. No caso da diarista Eulânia Ramos, 26 anos, que tem asma, o clima prejudica a respiração. “Ainda mais eu que acordo às 4h40”, frisou.

O ambulante Valdeni Ferreira, 30 anos, vende roupas femininas. Além de ter que lidar com o tempo gelado, tem visto as vendas despencaram. “As pessoas não saem de casa e, quando saem, é coisa rápida”, observou. Já na banca ao lado, que vende artigos para o frio, há comemoração. “Melhorou muito. Mas, se eu pudesse, nem estaria aqui, porque não gosto desse clima. Ainda mais que tenho que ficar até o fim da tarde”, ressaltou a vendedora Valdilene da Cruz, 37 anos.

Reprodução/Internet
Tempo inspira memes


O frio em Brasília não está de brincadeira. A hora do banho é um sofrimento. Casacos? No mínimo três. E tem até gente andando de esqui no centro de Brasília. Como a internet não deixa passar nada em branco, o clima logo deu origem a diversos memes que circulam nas redes sociais.  

Para saber mais

Cálculos para sensação térmica
A sensação térmica é a diferença que o aparelho de medição das temperaturas registra e o que o corpo humano sente em determinado lugar, segundo o Inmet. O cálculo é feito com o uso de uma tabela que leva em conta algumas variáveis, como a temperatura e a intensidade do vento, além das condições médias do corpo humano. Algo subjetivo, porque cada pessoa percebe a temperatura de uma maneira diferente.

Memória

Brasília já registrou neve
Acredite, já nevou no DF. A história consta em um dos mais antigos relatos de viagem conhecido pelos pesquisadores. Intitulado Jornada que fez Luiz da Cunha Meneses da Cidade de Bahia... para Vila Boa Capital de Goyaz, é obra de Cunha de Menezes, quinto governador e capitão-general da Capitania de Goiás. Fruto da viagem para tomar posse como governador da então capitania de Goiás, onde chegou em 15 de outubro de 1778, ele anotou as distâncias em léguas. Mas o mais surpreendente é o relato sobre a presença de neve, em 10 de outubro de 1778: “Da Bandeira a Contage de São João das Três Barras 11 léguas, a saber ao Sítio Novo 2, ao Pipiripaô, 1 e 1/2, ao  d’Armas 2, e 2 ½ São João das Três Barras, sítio tão frio que em junho chega a cair neve.”

Criadas no período em que o Brasil era uma colônia de Portugal, as capitanas eram o equivalente aos atuais estados. Vila Boa é a atual cidade de Goiás, ou Goiás Velho. À época, não existia o DF, que só viria a ser inaugurado em 1960. Mestre  d’Armas é o primeiro nome de Planaltina.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Alan
Alan - 05 de Julho às 09:51
Qual a altitude de Planaltina??? Ceilândia tem 1.270m e está entre as 15 mais altas do Brasil. Saindo de Planaltina para o Paranoá ou Sobradinho é praticamente só subida.