Homem é encontrado morto em cela de delegacia do Recanto das Emas

Ele havia sido preso por dirigir embriagado e foi encontrado morto em sua cela, enforcado na própria calça. Caso lembra morte de motorista da Caixa há um mês, em Sobradinho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/08/2017 13:57 / atualizado em 14/08/2017 16:32

Reprodução/Facebook

 
Exatamente um mês depois de um motorista terceirizado da Caixa Econômica Federal ser encontrado morto em uma delegacia de Sobradinho após ser preso por dirigir embriagado, um caso semelhante volta a acontecer no DF, desta vez, na 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas). 


Giovânio Alves da Silva, 43 anos, foi detido e levado à 27ª DP por volta das 23h de domingo (13/8). Segundo informações da Polícia Civil, por volta das 5h de segunda-feira, ele foi encontrado morto em uma cela da unidade policial, "enforcado com a calça que usava", segundo nota emitida pela PDCF.

Ainda segundo o comunicado, foi solicitado imediato socorro ao Corpo de Bombeiros, mas, quando a equipe chegou ao local, não pôde fazer nada para salvá-lo. Foi instaurado procedimento para apuração dos fatos e uma perícia foi realizada pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil (IC/PCDF).
 
"G.A.S foi abordado por policiais militares dirigindo embriagado em uma rua do Recanto das Emas. O teste do etilômetro, aplicado pelos policiais militares, mediu 1,11mg/l. Por tal razão, a autoridade policial o autuou em flagrante por crime de embriaguez ao volante (art. 306, CTB)", informa a nota da PCDF. "A família foi comunicada do valor da fiança, mas não compareceu à unidade policial para o pagamento. Nesta segunda-feira (14), por volta das 4h35, os policiais civis encontraram  G.A.S no interior da cela enforcado com a calça que usava", prossegue o texto.

A Polícia Militar informou que Giovânio dirigia um Volkswagen Fox "de maneira perigosa" e que, ao parar o carro, chegou a ser contido por populares, "que chegaram a agredi-lo", mas o liberaram em seguida. Mesmo depois do incidente, ele voltou a fazer mais manobras perigosas na via e acabou abordado por policiais militares, que, após constatar o teor alcoólico com índice superior ao limite para incidência penal (0,33 mg/l), o encaminharam à 27ª DP.
 

Sobradinho

 
Há exatamente um mês, o motorista da Caixa Econômica Federal (CEF) Luis Cláudio Rodrigues, 48 anos, foi encontrado morto dentro de uma cela da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho). O motorista foi preso após dirigir embriagado e bater no veículo de um policial militar. Segundo testemunhas, o homem recebeu agressões e humilhações do PM após a colisão. A Polícia Civil informou que o motorista cometeu suicídio e o laudo preliminar do Instituto Medicina Legal indica que não houve agressões. A família, porém, recusa os resultados da investigação e aguarda conclusão do inquérito da investigação.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
José
José - 14 de Agosto às 16:20
O primeiro caso disseram que o homem embriagado conseguiu se enforcar com uma camisa e, agora o segundo caso o homem conseguiu se enforcar com uma calça. Como é que pode isso? Pois, um bêbado normalmente a tendência é ficar mole e dormindo. Tem até aquele ditado.....................................
 
José
José - 14 de Agosto às 16:13
De novo? Será que virou um padrão mensal? Não seria o caso de acionar a Polícia Federal para investigar esses casos?