Polícia Civil reforçará medidas preventivas para evitar mortes em celas

A corporação informou que o objetivo é "minimizar a possibilidade de autolesão por parte de pessoas detidas". Em um mês, dois detidos foram encontrados mortos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/08/2017 15:52 / atualizado em 15/08/2017 22:27

Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press
 
A Divisão de Engenharia e Arquitetura da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) avalia novas medidas de prevenção para as delegacias do DF depois, em um mês, dois homens foram encontrados mortos dentro das celas. De acordo com a corporação, a iniciativa pretende “minimizar a possibilidade de autolesão por parte de pessoas detidas”.
 
 
Entre as ações, a PCDF adiantou que vai colocar proteção nas grades. No entanto, esclareceu que os critérios de salubridade, ventilação e luminosidade das celas serão levadas em conta para a possível alteração das instalações. 

Os casos


Exatamente um mês depois do motorista terceirizado da Caixa Econômica Federal CEF), Luis Cláudio Rodrigues, 48 anos, ter sido encontrado morto em uma cela da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), após ser preso por dirigir embriagado, outro caso semelhante voltou a acontecer no DF. Nesta segunda-feira (14), Giovânio Alves da Silva, 43 anos, foi detido e levado à 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), também após ser preso após dirigir embriagado. Segundo a Polícia Civil, ambos cometeram suicídio. 

O prazo para a conclusão do laudo pericial de Giovânio Alves da Silva é de, no mínimo, 30 dias, a contar de segunda (14). A investigação da morte de Luis Cláudio Rodrigues aguarda conclusão do inquérito.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.