Estado de saúde de Joaquim Roriz piora em razão da diabetes

O ex-governador do DF teve dois dedos do pé amputados devido a complicações da doença. O procedimento cirúrgico ocorreu no Hospital do Coração do Brasil, na Asa Sul

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/08/2017 21:29 / atualizado em 28/08/2017 23:16

Monique Renne/CB/D.A Press


O agravamento da diabetes levou o ex-governador do DF Joaquim Roriz, 81 anos, a ter dois dedos do pé amputados. O procedimento cirúrgico ocorreu no Hospital do Coração do Brasil, na Asa Sul, no último sábado (26/8). O político ficou internado durante a semana passada. Roriz passa bem, segundo a assessoria de comunicação de sua filha caçula, a deputada distrital Liliane Roriz (PTB). A equipe médica que acompanha o político optou pela amputação dos dedos para evitar o comprometimento da circulação, o que poderia levar a necrose dos membros.
 
 
Em setembro passado, o político passou por um procedimento para melhorar circulação com o aumento da quantidade de oxigênio transportado pelo sangue. O quadro clínico chegou a melhorar com a implantação de um stent, para desobstruir as artérias.

Doente renal crônico há mais de uma década, Roriz tem que se submeter a sessões diárias de hemodiálise para filtrar o sangue. Em 2015, Roriz passou mal em casa. Os médicos diagnosticaram uma isquemia cardíaca, o que levou à necessidade de um cateterismo. Além disso, cinco anos atrás teve de implantar três pontes de safena. 

Roriz tem dificuldade para caminhar. Em distâncias maiores, precisa usar cadeira de rodas. Aos 81 anos, o ex-governador mantém uma vida reclusa desde as eleições de 2010, quando teve de sair do páreo e colocar a mulher, Weslian, em seu lugar, por causa da Lei da Ficha Limpa. A ex-primeira-dama ainda conseguiu levar a disputa para o segundo turno, mas acabou derrotada por Agnelo Queiroz (PT). 

Joaquim Roriz não participa de eventos públicos desde 2015, quando recebeu o título de Cidadão Honorário de Brasília. Nos últimos dois anos, passou por pelo menos três internações de longo período. O político goiano governou o DF por 14 anos, foi vereador de Luziânia, deputado estadual por Goiás e ministro da  Agricultura e Reforma Agrária em 1990, no governo do ex-presidente Fernando Collor de Melo. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.