Maria Vanessa Veiga, assassinada há 23 dias, é homenageada na UnB

Amigos de Maria Vanessa Veiga fizeram uma homenagem a ela. Eles plantaram uma muda de ipê branco para se lembrar da colega

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/09/2017 09:28 / atualizado em 01/09/2017 20:05

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
 
"Amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração". Canção da América, de Milton Nascimento, foi a música escolhida pelos amigos Maria Vanessa Veiga Esteves, 55 anos, para homenagear a estudante de pós graduação, vítima de latrocínio em 8 de agosto deste ano.

Muito emocionados, os alunos da Faculdade de Comunicação (FAC) leram poesias, textos e plantaram um ipê branco na Praça Maior da Universidade de Brasília (UnB) para simbolizar a paz e o amor.


O ato ocorreu na manhã desta sexta-feira (1/9). Os colegas lembraram características da personalidade de Vanessa, como o amor pelas plantas e o modo como ela gostava de unir as pessoas. "No último almoço que estivemos juntas, uma semana antes do ocorrido, ela falou que a gente tinha que formar uma rede de apoio dos amigos. A academia, às vezes, pode ser muito cruel e ela queria que almoçássemos todas as semanas juntos para nos apoiar", contou uma das colegas em discurso. 
 
Segundo uma amiga, Lizely Borges, 35 anos, a escolha pelo ipê foi de ter uma árvore símbolo de beleza, mesmo diante de um contexto de adversidade. "Esse é o segundo ato. O primeiro foi no dia seguinte ao ocorrido. E agora, a gente queria um momento de reafirmação da beleza, da alegria dela, de uma memória positiva", explicou a jornalista. 

Além do ipê, a sala de estudos do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) será rebatizada com o nome da estudante. Nesta manhã, os dois símbolos se tonaram um registro de carinho, memória e reconhecimento pela contribuição de Maria Vanessa à pesquisa. Ao som de aplausos, os amigos terminaram o ato com mais uma música, dessa vez, ao som de Maria Maria. Por meio da canção, a ideia é que Vanessa fique como o ipê: sempre presente.%u2060%u2060%u2060%u2060
 

Entenda o caso 

Maria Vanessa assassinada a facadas durante um assalto na SQN 408 da Asa Norte, onde morava havia dois anos. O crime aconteceu por volta das 23h de 8 de agosto, após ela ter sido abordada por dois homens, um deles menor de 18 anos. Os suspeitos levaram a bolsa e o celular dela.

O adolescente acusado de desferir as facadas que mataram Maria Vanessa tem ao menos cinco passagens pela polícia. Três delas somente em 2017, segundo a Polícia Civil. Também foi detido acusado do crime, Alecsandro de Lima Dias, 26. Os dois estavam escondidos em uma quitinete a poucos metros do local do crime. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.