Ex-governador Joaquim Roriz deve receber alta na segunda-feira

Roriz deixou a UTI e com rápida recuperação, deve ser liberado na segunda-feira após duas cirurgias consecutivas para amputação da perna direita

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/09/2017 12:01 / atualizado em 02/09/2017 12:15

Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press
A mais recente avaliação do quadro de saúde do ex-governador Joaquim Roriz é otimista. Neste sábado (2/9), a equipe médica que acompanha o político no Hospital do Coração do Brasil, na Asa Sul, informou aos familiares que Roriz deverá receber alta na próxima segunda-feira (4/9). Sem sangramentos — o que é considerado essencial para cicatrização — e se alimentando, Roriz passou a noite bem, após deixar a UTI. 

Por ter passado por duas cirurgias em um intervalo de tempo curto, a  preocupação era que a recuperação ficasse comprometida. Há uma semana, Roriz amputou dois dedos por complicação da circulação sanguínea, decorrente do diabetes. Na quarta-feira passada, retornou para o centro cirúrgico para ampliar o procedimento e retirou a perna direita. Há mais de uma década, o político goiano que fez história no DF tem a saúde delicada.
 
 
Aos 81 anos, Roriz se submeterá, após a recuperação, a um processo de reabilitação, com fisioterapia para o implante de uma prótese. A avaliação médica é de que, se tudo correr bem, ele poderá andar normalmente. Os médicos consideram que o político tem uma boa recuperação, que o quadro clínico é estável e com grandes chances de alta. Depois do corte na perna, os médicos apostam que o ex-governador terá melhor qualidade de vida, já que as feridas sem cicatrização, por causa do diabetes, causavam muita dor.
Doente renal crônico há mais de uma década, Roriz tem de se submeter a sessões diárias de hemodiálise para filtrar o sangue. Em 2014, chegou a entrar na fila para o transplante de rim, mas não pôde ser submetido à cirurgia porque não tinha condições de saúde para fazer o procedimento. Em 2015, ele passou mal em casa e, por causa da isquemia cardíaca, passou por um cateterismo. Além disso, cinco anos atrás, teve de implantar três pontes de safena.

Carreira política

Roriz é o governador que por mais tempo chefiou o Palácio do Buriti: 14 anos em quatro mandatos não consecutivos. Ficou conhecido pela doação de lotes em áreas públicas e a criação de cidades como Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo, entre outras. Do núcleo político de Roriz, saíram outros líderes, como o também ex-governador José Roberto Arruda. Ao deixar a vida pública, lançou as duas filhas e a mulher como candidatas. Atualmente, apenas Liliane tem mandato.

Roriz mantém uma vida reclusa desde as eleições de 2010, quando teve de sair do páreo e colocar a mulher, Weslian, em seu lugar, por causa da Lei da Ficha Limpa. A ex-primeira-dama ainda conseguiu levar a disputa para o segundo turno, mas acabou derrotada por Agnelo Queiroz. Joaquim Roriz não participa de eventos públicos desde 2015, quando recebeu o título de Cidadão Honorário de Brasília.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.