PM espera até 3 mil manifestantes durante desfile de 7 de Setembro

Corporação destacará mais de 830 homens e mulheres para garantir a segurança de quem vai ao desfile e à manifestação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/09/2017 16:07 / atualizado em 06/09/2017 16:25

Isa Stacciarini/CB/D.A Press
 

O desfile cívico militar do Dia da Independência pode reunir de 2 a 3 mil manifestantes do Grito dos Excluídos. Essa é a expectativa da Polícia Militar, que prevê três pontos de controle da manifestação: na dispersão do público, em frente ao Museu Nacional da República; próximo ao palanque das autoridades, onde ficará o presidente da República, Michel Temer (PMDB); e no espelho d'água do Congresso Nacional. Ao todo, o efetivo deve ser de mais de 830 homens e mulheres.



Leia mais notícias em Cidades

A polícia tentará evitar que os manifestantes circulem pela via S1 enquanto estiver ocorrendo o desfile oficial pela N1. Para isso, quem for participar do Grito dos Excluídos vai precisar ficar concentrado no Museu Nacional da República até o fim do desfile. Após a passagem da última tropa na apresentação, a via contrária será liberada para os manifestantes fazerem o ato.

Além disso, haverá tropas especializadas no Setor de Autarquias Sul e Norte, próximo ao Palácio Itamaraty e perto do Museu Nacional da República. Também está prevista uma linha de contenção em frente ao palanque do público, na via N1 do Eixo Monumental, para evitar que sejam lançados objetos como paus e pedras.

Segundo o comandante do Policiamento Regional Metropolitano (CPRM), coronel Paulo Henrique Tenório, militares farão abordagem de pessoas que seguirão a pé para o desfile perto do Museu Nacional da República. O policiamento começa a partir das 6h desta quinta-feira (7/9).

 

Trânsito

 

A interdição do trânsito na Esplanada dos Ministérios, por sua vez, começa a partir das 22h desta quarta-feira (6/9), para a montagem final das estruturas do desfile e disponibilização de espaço para veículos e tropas participantes. A via S1 será fechada na altura da Catedral Metropolitana de Brasília e o tráfego de veículos na N1 interrompido na altura do acesso pela L4 Norte. A liberação do trânsito está condicionada à desocupação total das vias pelos pedestres.


As vias S2 e N2 serão utilizadas como rotas alternativas. Quem for ao evento de carro poderá estacionar nos anexos dos Ministérios e no Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, os acessos aos túneis do Palácio Itamaraty e da Catedral, sentido via S1, estarão fechados.

No ano passado, um total de 1,5 mil policiais militares atuaram no desfile na Esplanada dos Ministérios. Na Via N1, do Palácio do Planalto até a Rodoviária do Plano Piloto, ficaram distribuídos 1,4 mil militares do Exército Brasileiro. Bombeiros militares, agentes do Departamento de Trânsito (Detran-DF) e policiais civis também auxiliaram na segurança.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.