Empresa responsável por obra que desabou em Vicente Pires não tem registro

Segundo o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do DF, Agmar Silva, que morreu soterrado, também não tinha registro na entidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2017 16:44 / atualizado em 23/10/2017 17:34

CBMDF/Divulgação
A empresa responsável pela obra que desabou na tarde de sexta-feira (20/10) na Colônia Agrícola Samambaia, em Vicente Pires, atuava de maneira irregular, afirma o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CAU/DF). Além disso, o órgão informa que a vítima, Agmar Silva, 55 anos, não tinha registro de arquiteto e urbanista. Ele era um dos proprietários da firma Agmar e Lissandra Arquitetura.


"O Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) da construção não foi localizado", ressalta o CAU/DF, em nota. Ainda segundo o conselho, a profissional Lissandra Latorraca, cujo nome consta na placa de identificação instalada na obra, será notificada pela ausência do documento. O registro comprova a existência de habilitação e regularidade de atuação do responsável por projetos de arquitetura e urbanismo. 

Os bombeiros encontraram o corpo de Agmar nos escombros, na manhã desta segunda-feira, após 66 horas de busca. De acordo com a corporação, o homem atuava como técnico em edificação e fazia vistoria do local no momento do acidente. O Instituto de Medicina Legal (IML) já liberou o corpo para os familiares.
 
 

As buscas pelo técnico começaram apenas após a família informar o desaparecimento. Até o momento, a corporação não sabia da existência de vítimas. No instante do desabamento, cinco funcionários da obra almoçavam do lado de fora do local e não saíram feridos.

O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil estudam as causas do desabamento. A investigação, que inspecionará fatores como qualidade do material e acomodação do solo, deve durar entre 30 e 60 dias.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.