Abandonado há 10 anos, Museu de Arte de Brasília retoma reformas

Novacap promete entregar espaço em até um ano. Museu gerará energia a partir de células fotovoltaicas para gastos com ar-condicionado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2017 12:27 / atualizado em 24/10/2017 16:07

Deborah Novais/Esp. CB/D.A Press
 
Depois de 10 anos abandonado, o Museu de Arte de Brasília (MAB) ganha, enfim, movimento. O Governo do Distrito Federal recomeçou, nesta terça-feira (24/10), as obras do local, que fica ao lado da Concha Acústica, no Setor de Hotéis e Turismo Norte (SHTN). A Novacap promete entregar a reforma em até um ano. O espaço existe desde 1985.


No total, o investimento para recuperar o MAB chega a R$ 7.698.574,15. A Engemil, empresa vencedora da licitação, tocará a obra. O dinheiro, de acordo com o presidente da Novacap, Júlio Menegotto, vem de investimentos do Banco do Brasil e da Terracap. "São 5 mil metros quadrados de obra, para o que será um dos museus mais modernos do Brasil", declarou Menegotto, em entrevista coletiva.

Ainda segundo a estatal, células fotovoltaicas instaladas no novo MAB gerarão energia para a manutenção do ar-condicionado. O espaço também vai contar com biblioteca, café e área para recuperação de peças doadas ou compradas, além de controle constante de temperatura e luminosidade das obras.
 
Deborah Novais/Esp. CB/D.A Press
 
 

Espaços culturais 

O secretário de Cultura, Guilherme Reis, considera a reforma um presente para a cidade. "A gente está retornando aos poucos à vida normal na cultura de Brasília", comemora. Segundo o Governo, a obra faz parte de um ciclo de recuperação de espaços culturais, como o Complexo Cultural de Samambaia, o Centro de Dança e a revitalização do Teatro Nacional Cláudio Santoro.

"O espaço tem um caráter muito simbólico para a nossa cidade, com um acervo precioso de arte contemporânea", acrescenta o governador Rodrigo Rollemberg. Ele destaca que, em março de 2018, o GDF deve entregar o Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul). Outra inauguração esperada pela Secretaria de Cultura é a obra do Complexo Cultural de Samambaia, na Quadra 301 da cidade. A construção, orçada em R$ 4,8 milhões segundo o governo, está pronta. Entretanto, o local ainda aguarda a compra de equipamentos.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Moacir
Moacir - 24 de Outubro às 15:40
Arrumaram uma outra obra para superfaturar...