Metroviários do Distrito Federal mantêm greve

A decisão, de acordo com a categoria, ocorre após a classe não receber resposta do governo do Distrito Federal, relacionada à negociação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/11/2017 18:50 / atualizado em 13/11/2017 19:00

Após trabalharem no último domingo (12/11) para atender à demanda dos estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem),  os metroviários retomaram a greve na manhã desta segunda-feira (13/11). A decisão, de acordo com a categoria, ocorre após a classe não receber resposta do governo do Distrito Federal, relacionada à negociação. O Metrô está abrindo as estações somente no horário de pico, das 6h às 10h e das 16h30 até as 20h30.

 

Em um comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do Distrito Federal (Sindimetro-DF) informou que fará uma assembleia extraordinária ainda hoje (13/11), às 20h, na Estação Praça do Relógio, Taguatinga, para deliberar sobre as ordens do dia seguinte, como os informes gerais, decisão para suspender ou continuar a greve, operação de emergência com base na Lei de Greve e a autorização para celebrar acordo ou termo aditivo.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

Em nota, o Sindimetro-DF informa que os metroviários aguardam uma resposta do governo e lamentam a falta de proposta para nomeação dos aprovados no concurso de 2014, tendo em vista que o número acordado no concurso seria necessário para a melhoria da prestação de serviço no metrô e por isso a população está sofrendo com os atuais problemas.

 

Até a publicação da matéria, o GDF não havia se pronunciado. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.