Publicidade

Estado de Minas

Carro da Polícia Militar capota durante perseguição na Candangolândia

Dois policiais ficaram ficaram feridos após carro capotar no viaduto de entrada na Candangolândia


postado em 26/12/2017 08:42 / atualizado em 26/12/2017 10:06

Veiculo ficou com as quatro rodas para cima após capotar na entrada da Candangolândia(foto: Divulgação/PMDF )
Veiculo ficou com as quatro rodas para cima após capotar na entrada da Candangolândia (foto: Divulgação/PMDF )
Um carro da Polícia Militar (PMDF) capotou na noite desta segunda-feira (25/12) durante uma perseguição. Este é o sétimo acidente envolvendo veículos da corporação em 2017. Dois policiais ficaram feridos e foram encaminhados para o Hospital de Base (HBDF) com escoriações pelo corpo. Os suspeitos conseguiram fugir.

Segundo a comunicação da polícia, por volta de 23h45, entre o viaduto na saída do Núcleo Bandeirante e a entrada da Candangolândia, uma equipe do 25º Batalhão (Núcleo Bandeirante) suspeitou de três homens que estavam dentro de um Santana azul. Ao notar a presença dos militares, o motorista do carro suspeito fugiu. 
 
Durante a perseguição, o militar que estava na condução do carro da corporação perdeu o controle da direção e capotou na entrada da Candangolândia. Por conta do acidente, dois policiais ficaram feridos. Eles sofreram escoriações pelo corpo e foram encaminhados pelo Corpo de Bombeiros (CBMDF) para o Hospital de Base (HBDF). Após serem medicados, foram liberados.
 
Questionado pelo Correio se os veículos usados pela polícia são seguros para os policiais, tendo em vista que este é o sétimo acidente com carro da corporação, a comunicação da PM informou, em nota, que “levando-se em consideração a quantidade de ocorrências atendidas diariamente, ano a ano, a porcentagem de acidentes está dentro do limite da normalidade, mais ainda se comparada à porcentagem de acidentes (colisões, capotamentos etc) envolvendo veículos particulares, das mais diversas marcas e modelos”. 

Veja a nota: 


"A Polícia Militar do Distrito Federal trabalha constantemente para o aprimoramento do efetivo e de todos os equipamentos do trabalho policial militar. Nesse sentido, primeiramente, é preciso saber que no Brasil nenhum veículo é fabricado com características específicas para a atividade policial militar, sendo adaptados com acessórios a fim de buscar a maior aproximação possível com as necessidades próprias da atividade. 
 
Para isso, toda aquisição de veículos para uso na atividade policial militar do Distrito Federal ocorre atendendo a lei de licitações. Diariamente, os policiais militares realizam acompanhamento de veículos suspeitos e/ou em fuga, o que exige manobras que podem terminar em acidente com dano à viatura policial. 
 
Entretanto, levando-se em consideração a quantidade de ocorrências atendidas diariamente, ano a ano, a porcentagem de acidentes está dentro do limite da normalidade, mais ainda se comparada à porcentagem de acidentes (colisões, capotamentos etc) envolvendo veículos particulares, das mais diversas marcas e modelos.

Ressalta-se que a Polícia Militar do Distrito Federal conta com um Núcleo de Pilotagem Policial que tem instrutores especializados para a capacitação do efetivo policial militar, bem como atende demandas de treinamento para o SAMU, PRF e demais órgãos parceiros solicitantes, e que mantém pesquisas e testes baseados na cooperação técnica com o Departamento de Polícia Estadual de Michigan (EUA), um dos melhores centros de pilotagem do mundo. 
 
Os policiais militares do Distrito Federal vêm recebendo o treinamento durante os cursos de formação, aperfeiçoamento, especialização ou por convocação. Além disso, recebem treinamento para adaptarem-se à condução de novos modelos adquiridos, como tem acontecido com as viaturas Corolla".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade