Assassinatos, motoristas alcoolizados e acidentes marcam fim de ano

Só a Polícia Militar atendeu 6.278 ocorrências entre os dias 24 e 25 de dezembro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/12/2017 07:29 / atualizado em 27/12/2017 07:55

Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press


Nem só de festas foi marcado o Natal de 2017. Acidentes de trânsito com morte, homicídios, fuga de presos e, aproximadamente, 100 pessoas detidas por diferentes crimes foram alguns dos acontecimentos registrados entre os dias 24 e 25 de dezembro. Só a Polícia Militar atendeu 6.278 ocorrências. Entre os principais chamados por meio do 190, segundo a corporação, estão as reclamações de som alto e denúncias de crimes enquadrados na Lei Maria da Penha.

Em apenas três dias, entre 23 e 26 de dezembro, a fiscalização do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF)  registrou 79 infrações por alcoolemia, sendo que três condutores acabaram presos porque o índice de álcool expelido dos pulmões ficou igual ou maior que 0,3 miligrama. O número é 426% maior que o mesmo registrado no período do ano passado, quando 15 condutores caíram nas blitzes.  Ainda faltam incluir os dados da PM, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O Corpo de Bombeiros atuou em 23 acidentes de trânsito, entre as 8h de 24 de dezembro e as 8h de ontem. Um deles levou à morte o motociclista Emerson Rodrigues dos Santos, 31 anos. A moto bateu em um poste da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) Sul, na amanhã de domingo. O carona, Ednilson Rodrigues Santos, 20, teve uma fratura na perna e foi levado para o Hospital de Base (HBDF). Além dos atendimentos de trânsito, os bombeiros tiveram trabalho para retirar troncos de árvores derrubados pela chuva.

Na rede pública de saúde, foram registradas 3,1 mil admissões nas emergências dos hospitais e unidades de pronto atendimento, segundo dados da Secretaria de Saúde. Na mesma data, em 2016, foram 3,5 mil registros. A pasta não especificou quais procedimentos ou especialidades foram os mais demandados.

Crimes


A Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) não divulgou o balanço de criminalidades no período. O Correio noticiou pelo menos três casos de homicídios somente no dia 25. Um jovem de 23 anos foi morto a tiros na porta de casa, em Ceilândia. Segundo testemunhas, um homem, com uma mulher na garupa, passou em alta velocidade e disparou contra a vítima. A hipótese é de acerto de contas.

Na mesma cidade, o vigilante de uma distribuidora de bebidas, que teve o nome preservado pela polícia, foi encontrado morto dentro do estabelecimento. O dono da loja foi quem achou o funcionário sem vida e com sinais de facadas. No Areal, um homem de 23 anos morreu e outro ficou ferido em uma briga. 

A fuga de 10 detentos do Presídio de Águas Lindas de Goiás também marcou o Natal. Eles fizeram um buraco na parede da cela que dava acesso à caixa d’água. Um deles acabou capturado em Ceilândia. A Polícia Militar chegou a Jonenilson Alves da Silva, 28 anos, após uma denúncia anônima de que  ele estava em uma casa em Ceilândia com a mulher. Os policiais viram quando ele saía em um carro que faz  serviço de transporte remunerado individual de passageiros por meio de aplicativos. Ao encontrar um lugar apropriado, mandaram o motorista parar. Jonenilson, primeiro, deu um nome falso. Mas a polícia o reconheceu por meio de fotos e ele acabou preso.  “Prendemos mais de 100 pessoas. Interceptamos duas grandes quadrilhas que praticavam roubo de veículos. Sem contar os demais flagrantes, como roubo de carros, furto em residências, roubo a pedestres, em coletivos, além de gente dirigindo embriagada”, detalhou o major da PMDF Michello Bueno. 

Colaborou Ricardo Faria, especial para o Correio. 
 
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.