Temperatura chega a 31°C, mas há previsão de chuvas nesta quarta-feira

Segundo Inmet, quarta-feira será de céu encoberto com variação de nebulosidade. Alerta de chuvas fortes em áreas isoladas se mantém

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/12/2017 08:48 / atualizado em 27/12/2017 10:20

Minervino Junior/CB/D.A Press
A quarta-feira (27/12) amanheceu com o céu encoberto na capital federal. Durante a madrugada, os termômetros do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registraram temperaturas de 20º. Entretanto, a oscilação de temperatura e umidade será constante ao longo do dia. A máxima deverá ficar em 31º nas horas mais quentes. A umidade do ar varia entre 35% a 95%. A média histórica de chuva para dezembro deverá ser alcançada na próxima semana, entretanto, devido às poucas chuvas durante o ano, a média anual ficará abaixo do esperado. 

Segundo a meteorologista consultora do Inmet Ingrid Peixoto, a previsão de chuvas mais intensas durante o período da tarde se mantém. “Essas chuvas são típicas de verão. É preciso ficar atento a possíveis transtornos como queda de galhos de árvores”, afirmou. 

Ingrid ainda reforçou a previsão de que dificilmente a meta anual de 1.540,6 milímetros será alcançada em 2017. “Teríamos que ter chuvas de 250 milímetros. E nas nossas previsões só teremos chuvas que alcançarão somente 100 milímetros”, afirmou.
  

Nível dos reservatórios 

 
Na última atualização da Agência Reguladora de Águas do Distrito Federal (Adasa) na tarde de terça-feira (26/12), o volume útil do Descoberto seguiu a tendência de recuperação. O reservatório marcava 27%. 
 
No começo de dezembro, a Adasa divulgou uma nova Curva de Acompanhamento, com metas a serem seguidas pelo Descoberto, que à época marcava 10,2% do volume total. O objetivo era fechar o ano com, pelo menos, 11%, e terminar o período chuvoso, em maio, com 50% do volume total do Descoberto. 
 
Com os índices atuais, o Descoberto não só fica acima do dobro do esperado para o fim de dezembro, como supera o esperado para janeiro de 2018 (15%) e se aproxima do estimado para o fim de fevereiro (32%). Mesmo com as subidas, ainda não há previsão de quando o racionamento de água possa chegar ao fim.


Santa Maria supera a meta de dezembro


Assim como os índices do reservatório do Descoberto, o de Santa Maria superou a meta estipulada pela Adasa para o mês de dezembro. Nesta terça-feira (26/12), o nível de água marcou 28,5%. A média esperada para o mês era de 26%. No entanto, a agência reforça que os cuidados para economia de recursos hídricos devem continuar.

Divulgação/Adasa-DF
Segundo a Adasa, a captação no reservatórios tem sido fortalecida com a chuva mais intensa nesta época do ano. As novas metas mensais da curva de acompanhamento para o reservatório de Santa Maria já foram divulgadas. A resolução nº 28 foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta terça-feira. O manancial do Santa Maria é responsável pelo abastecimento da maior parte do Plano Piloto de Brasília, do Lago Sul e da região do Paranoá.

Os níveis mínimos de volume estipulados valem para o período de dezembro de 2017 a maio de 2018. De acordo com a projeção, as metas para os primeiros meses do ano são:

Janeiro: 28%
Fevereiro: 36%
Março: 41%
Abril: 46%
Maio: 47%
 
As porcentagens são definidas por critérios como precipitação e vazão dos afluentes, aferidas semanalmente pela Adasa.

Pelas projeções do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os primeiros meses de 2018 terão chuvas dentro da média. De acordo com o instituto, é esperada para janeiro uma precipitação de 247,4 milímetros. Já em fevereiro, a quantidade de chuva deve atingir a média de 217,5 milímetros. Em março, o esperado é de 180,6 milímetros.

Com informações da Agência Brasília 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.