Publicidade

Estado de Minas

Brasilienses sonham em ganhar fortuna de R$ 280 milhões da Mega da Virada

Com o maior prêmio da história, Mega Sena da Virada mexe com a cabeça dos moradores do Distrito Federal, unidade da Federação com maior número de ganhadores, ao lado de São Paulo


postado em 30/12/2017 06:00

Funcionários da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Regional de Ceilândia apostam em um bolão com 80 cotas (foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)
Funcionários da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Regional de Ceilândia apostam em um bolão com 80 cotas (foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)

 

São seis números a serem sorteados, quase R$ 280 milhões contabilizados e outros milhões de sonhos envolvidos no universo da Mega Sena da Virada. Brasilienses lotam as lotéricas na esperança de se tornar um milionário nas últimas horas do ano. A grande procura também é motivada pelo fato de o Distrito Federal ser conhecido como um território sortudo. Ao lado de São Paulo, Brasília é o lugar onde mais houve ganhadores da edição especial, criada em 2009. Aqui, foram três vencedores.
 
 
“Se ganhar, nem apareço para trabalhar”, garante a técnica de enfermagem Adriana Rosa, 48 anos. Ele participa de um bolão com os colegas de trabalho, funcionários da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Regional de Ceilândia. São 80 cotas divididas entre os técnicos, médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, entre outros. “Todos os anos fazemos o bolão. Alguns dão palpites com números da sorte, os demais são escolhidos aleatoriamente. Se ninguém aparecer no hospital, é porque ganhamos. Eu pegarei uma praia no Caribe, o meu sonho”, brinca Adriana.

Integrante do mesmo bolão, Janaína Vieira, 35, caso ganhe parte da bolada, pretende curtir as férias, já agendadas para começar segunda-feira, em Punta Cana, na República Dominicana. “Depois disso, procurarei um consultor financeiro para saber como administrar o montante de maneira correta.”

Se forem premiadas, cada cota do bolão, vendida a R$ 10 a unidade, vai render R$ 2,5 milhões a cada aposta. Amanda Gonçalves Silva, 37, que também é técnica em enfermagem, comprou duas cotas. Caso a turma ganhe na Mega, ela vai quitar o apartamento em Águas Claras. “Garantiria primeiro a casa, para pensar o que fazer depois”, comenta.

Planos
 
Esse deverá ser o maior prêmio da Mega da Virada. Até então, o maior foi na edição de 2014, que pagou R$ 263,2 milhões para quatro bilhetes, um deles foi feito em uma lotérica de Brazlândia. O montante que será sorteado amanhã pode aumentar ainda mais, dependendo do volume de apostas. As quantidades e arrecadação total só serão divulgadas pela Caixa após o encerramento das apostas.

O valor inicial seria suficiente por exemplo para comprar 200 apartamentos de três quartos no Noroeste pelo valor médio de R$ 1,4 milhão. Esse mesmo montante (R$ 1,4 milhão) renderia mensalmente se o ganhador depositasse a grana na poupança. E o destino mais procurado pelos brasileiros em 2016 também seria fácil para o sortudo. Um pacote turismo para Madrid, na Espanha, para dois adultos e duas crianças, cotado em cerca de R$ 26,4 mil, poderia ser comprado 10,6 mil vezes.

Em busca de um desses sonhos, Alcinete Carlos Dantas, 37 anos, e o marido José Marcelo Alves, 46, saíram de Samambaia para fazer uma aposta na lotérica da Rodoviária do Plano Piloto, ontem. “Já saiu muito prêmio nessa unidade. Acredito que minha sorte está aqui”, destacou Alciente. Ela pretende comprar uma casa própria e depois fazer uma viagem. “O intuito é mudar a minha vida e a dos meus familiares. Iria também ajudar um irmão que está passando por dificuldades”, comentou.

Na mesma lotérica, rodoviários aproveitavam o intervalo entre as viagens para fazer a aposta. Entre eles, Ana Lúcia de Souza, 43 anos, e Eliana Dias Couto, 39. Cada uma fez um bolão e um jogo individual. “Eu ajudaria os meus familiares e investiria em algum negócio para manter a vida estabilizada”, observou Ana. Já Eliana compraria uma casa. “Também ajudaria os meus pais, que moram em Unaí (MG). Eles têm uma propriedade rural  lá, mas não têm estrutura suficiente para progredir. Investiria no sonho deles.”

O servidor público Alexandre Rocha, 50, aproveitou para fazer a aposta em uma lotérica do Sudoeste. Ele também participa de um bolão com 19 colegas de trabalho. “A Mega é mais difícil, mas, se eu não jogar, não terei nenhuma possibilidade de ganhar. Caso ganhe, vou ajudar à igreja que congrego e também alguns familiares”, contou.


» Como jogar

As apostas da Mega Sena da Virada podem ser feitas até as 14h (horário de Brasília) de amanhã, em qualquer lotérica do país. Clientes com acesso ao Internet Banking Caixa podem jogar na Mega Sena pelo computador pessoal, tablet ou smartphone. Para tanto, basta ter conta-corrente no banco e ser maior de 18 anos.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade