De 1.041 presos liberados no saidão de ano-novo, quatro não retornaram

Esse é o terceiro menor registro de evasão desde 2012, quando apenas dois sentenciados não voltaram às unidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/01/2018 13:50 / atualizado em 03/01/2018 13:51

Breno Fortes/CB/D.A Press

 
No saidão de ano-novo, quatro detentos do regime semiaberto não retornaram às unidades prisionais do Distrito Federal. Eles deveriam ter votado até terça-feira (2/1). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social, o número representa 0,38% do total liberado – 1.041 sentenciados entre os dias 29 de dezembro a 2 de janeiro. Esse é o terceiro menor registro de evasão desde 2012, quando apenas dois sentenciados não retornaram. 

Não houve registro de nenhuma ocorrência policial atribuída aos sentenciados liberados durante a saída especial. O detento que não volta após o saidão é considerado foragido, além de poder perder o direito ao regime semiaberto e responder a um inquérito disciplinar.


O direito às saídas temporárias é concedido a presos do regime semiaberto que tenham autorização para exercer trabalho externo ou que tenham saídas quinzenais para visitas a familiares, desde que não tenham nenhuma irregularidade nos últimos seis meses. O afastamento é previsto pela Portaria nº 6, de 2001. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.