Abatedouro clandestino tinha vaca morta e 44 cabeças de gado, em Ceilândia

O local funcionava a céu aberto, sem fiscalização sanitária, no Setor de Chácaras ao lado da Escola Rural Córrego das Corujas, em Ceilândia. A suspeita é que os animais abatidos seriam vendidos no Condomínio Sol Nascente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/01/2018 10:07 / atualizado em 13/01/2018 11:31

Polícia Militar/Divulgação
Policiais militares e servidores da Secretaria de Agricultura do DF localizaram um abatedouro clandestino em Ceilândia. Embaixo de dois pés de manga, foram encontrados uma vaca morta e 44 animais vivos. Após vistoria, as equipes também localizaram diversos crânios bovinos em uma grota e um veículo com um boi abatido, pronto para entrega. Dentro da caminhonete, havia, ainda, uma folha de cheque, R$ 805 em dinheiro e duas notas falsas de R$ 100.
 
A operação conjunta ocorreu na tarde de sexta-feira (12/1). O local funcionava a céu aberto, sem fiscalização sanitária, no Setor de Chácaras da cidade, ao lado da Escola Rural Córrego das Corujas. De acordo com a PMDF, a suspeita é que os animais abatidos seriam comercializados no Condomínio Sol Nascente, conjunto habitacional de baixa renda, em Ceilândia. Porém, ninguém foi encontrado no local para prestar esclarecimentos.

Na chácara, policiais também encontraram um cavalo selado, um curral com 10 porcos e mais de 50 aves. Os animais abatidos foram recolhidos para incineração das carcaças e os proprietários serão identificados e notificados, segundo a Polícia Militar.

O boletim de ocorrência foi registrado na 19ª Delegacia de Polícia (Setor P Norte – Ceilândia). Segundo a PM, se comercializadas, as carnes poderiam gerar doenças graves em quem as consome, como tuberculose, além dos problemas sanitários que a prática de abate ilegal provocam ao meio ambiente.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.