Publicidade

Estado de Minas

Passagem de pedestres da Galeria dos Estados será liberada na quinta-feira

A liberação do acesso ocorrerá após o escoramento da estrutura. Sensores e cimento especial serão usados para monitorar a movimentação do que restou


postado em 11/02/2018 15:24 / atualizado em 11/02/2018 16:34

Equipes do governo instalaram sensores para monitorar a vibração e o deslocamento dos pilares localizados onde passam os pedestres(foto: Isa Stacciarini/CB/D.A Press)
Equipes do governo instalaram sensores para monitorar a vibração e o deslocamento dos pilares localizados onde passam os pedestres (foto: Isa Stacciarini/CB/D.A Press)
A passagem de pedestres embaixo da Galeria dos Estados, interditada desde terça-feira (6/2) após a queda de parte do viaduto do Eixão Sul, será liberada na quinta-feira (15/2). Com o escoramento da estrutura finalizado, a expectativa é que as pessoas não precisem mais usar o desvio improvisado que leva ao gramado. 

Na tarde deste domingo (11/2) equipes do governo instalaram sensores para monitorar a vibração e o deslocamento dos pilares localizados onde passam os pedestres. Serão colocados quatro equipamentos por vão. Os sensores também serão aplicados na entrada da Galeria. 

Ao todo, serão de oito a 10 sensores. As informações serão enviadas de hora em hora para uma central de monitoramento instalada no local do incidente. 

Equipes da Novacap também vão colocar um cimento especial nas rachaduras das estruturas que permaneceram de pé. O material acusa se houver movimentação.  

Retirada dos escombros 

A partir de terça-feira (13/2) os escombros devem ser retirados manualmente. A partir daí, os especialistas começam a análise da estrutura que caiu. Parte do material será levado para o laboratório da UnB. "Já se mostrou ser possível a reconstrução, mas qualquer definição só será tomada após todas as análises", explicou o diretor da Novacap, Júlio Menegotto. Segundo ele, se trabalha com risco zero. "Por isso se trabalha por etapas para manter o risco nulo", explicou. 

São 12 torres de escoramento. Cada uma suporta até 250 toneladas. A estrutura que caiu pesa em torno de 260 toneladas.O grupo de trabalho que estuda a melhor forma de terminar a obra reúne Clube de Engenharia, Crea-DF, DER-DF, Novacap e professores da UnB. A expectativa da Novacap é finalizar as duas alças de acesso com três faixas ainda neste domingo (11/2) para liberar aos motoristas na quinta-feira de manhã (15/2).

Sensores na Ponte do Bragueto

No sábado (10/2), equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) e da Novacap também instalaram sensores na Ponte do Bragueto. Os equipamentos são semelhantes aos que foram colocados na Ponte JK há algum tempo. Eles vão monitorar o deslocamento e a aceleração estrutura. Novacap e DER farão o monitoramento das imagens. No sábado os dois órgãos também fizeram uma inspeção no interior da Ponte, acompanhado de militares dos bombeiros. 

Para evitar novos sustos, o Executivo local anunciou que vai adiantar a obra da ponte que estava programada para dentro do pacote do Trevo de Triagem Norte, avaliado em R$ 207 milhões. A promessa do DER-DF é que os trabalhos comecem em até uma semana, mas ainda não está definida se a estrutura será reformada ou demolida para nova construção.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade