Austrália espalhará espécie de herpes para erradicar a carpa comum

O ministro australiano de Agricultura, Barnaby Joyce, indicou que os prejuízos gerados pela carpa comum custavam todos os anos à economia 500 milhões de dólares australianos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/05/2016 10:20 / atualizado em 04/05/2016 12:32

Invasive Animals Cooperative Research Centre/AFP

Sydney, Austrália -
A Austrália planeja espalhar em suas águas uma espécie de vírus do herpes para erradicar a carpa comum, uma espécie invasiva considerada "o pior parasita de água doce" do país. O plano nacional para o controle de carpas, um peixe introduzido na Austrália em meados do século XIX, contará com um orçamento de 15 milhões de dólares australianos, 9,7 milhões de euros.

Invasive Animals Cooperative Research Centre/AFP


O ministro australiano de Agricultura, Barnaby Joyce, que ganhou fama por sua batalha contra os cachorros que o ator Johnny Depp levou ilegalmente à Austrália, indicou que os prejuízos gerados pela carpa comum custavam todos os anos à economia 500 milhões de dólares australianos. Sua capacidade para sobreviver em águas quentes e com baixos níveis de oxigênio permitiu à carpa comum (Cyprinus carpio) proliferar, especialmente no Estado de Victoria e no vizinho Austrália Meridional.

Em algumas zonas, as vias navegáveis se tornaram pantanosas devido à forte população de carpas, que arrancam as raízes das plantas aquáticas. Além disso, quase 90% dos peixes endêmicos desapareceram.

Leia mais notícias em Mundo

A bacia hidrográfica de Murray-Darling (sudeste), onde o vírus deve ser lançado pela primeira vez no fim de 2018, conta com uma população de carpas que representa entre 80% e 90% de sua biomassa de peixes. "As carpas são o pior parasita de água doce na Austrália", afirmou em um comunicado. "As medidas de controle atuais, as armadilhas, a pesca comercial (...) são caras e globalmente ineficazes".

Mas uma forma de vírus do herpes, o CyHV-3 ou KHV, se revelou eficaz, ao atacar especialmente os rins, guelras e fígado do peixe. "Observamos lagos no Japão (...) onde 70% da população de carpa europeia desapareceu em duas semanas", indicou Joyce.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.