Cientistas detectam mecanismo para evitar infecções por lentes de contato

O dispositivo usado para correção visual e estética pode ser facilmente contaminado por bactérias, vírus e fungos, causando a ceratite microbiana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/07/2016 06:10

A irritação nos olhos, acompanhada da sensação de que há um corpo estranho na região, pode ser sinal de ceratite microbiana. Trata-se de uma infecção provocada por seres microscópicos, como vírus, bactérias, fungos e protozoários, que inflamam a córnea. Se não tratada adequadamente, a complicação pode causar danos graves à visão e até mesmo a cegueira. O que torna essa patologia ainda mais perigosa é que o seu principal fator de risco são as lentes de contato, populares tanto para a correção da visão quanto para fins estéticos.

Embora ainda não se saiba exatamente os motivos da predileção dos micróbios pelas lentes de contato, pesquisadores têm buscado mapear quais são esses invasores, como agem e formas de combatê-los. “Ainda temos um conhecimento limitado de como bactérias associadas às lentes de contato e aos estojos dessas lentes danificam as células da superfície do olho. Nosso estudo abre caminho para novas terapias que aliviam a inflamação associada a esse problema ocular, que é geralmente grave”, nota Robert Shanks, pesquisador da Universidade de Pittsburgh (EUA) e líder do estudo, apresentado no último encontro da Sociedade Americana para Microbiologia, no mês passado.

A equipe observou, em laboratório, córneas humanas contendo duas espécies de bactérias: a Proteus mirabilis e a Serratia marcescens, que causam infecções nos olhos e em outras partes do corpo. Especificamente na região ocular, esses micro-organismos provocam mudanças morfológicas na superfície da camada epitelial da córnea. De acordo com os cientistas, essas mudanças se assemelham a uma larga membrana com bolhas, o que causa a morte de células dos olhos.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.