França suspende suplemento de vitamina D após morte de recém-nascido

Ministra da França optou por suspender a venda do medicamento Uvesterol, em precaução aos resultados definitivos de que foi o suplemento que causou morte de recém-nascido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/01/2017 09:51

John Moore/AFP
 
A França suspendeu a comercialização de Uvesterol, um medicamento muito comum destinado a tratar a carência de vitamina D, após a morte de um recém-nascido, anunciou nesta quarta-feira a ministra da Saúde, Marisol Touraine.
 
Veja mais em Ciência e Saúde
 
A decisão foi adotada pela Agência Nacional de Segurança do Medicamento e dos Produtos da Saúde (ANSM) como "medida de precaução", disse Touraine.

O Uvesterol D é vendido apenas na França, segundo um porta-voz do laboratório Crinex.

Um bebê de 10 dias faleceu no dia 21 de dezembro por uma parada cardiorrespiratória depois de ter recebido uma dose de Uvesterol D, de acordo com a ANSM.

O recém-nascido apresentou "sinais de asfixia" "imediatamente depois de ter tomado o medicamento", detalhou o organismo.

À espera de resultados definitivos, a ministra "convocou, como medida de precaução, que os pais se abstenham de administrar Uvesterol D em seus filhos".

Touraine afirmou, no entanto, que "é o modo de administração (mediante uma pipeta) do produto que apresenta um risco (e não a vitamina D)".
 
Por France Presse 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.