Obra Abaporu chega à cidade nesta quarta para mostra no Palácio do Planalto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/03/2011 13:12 / atualizado em 15/03/2011 13:24

Começaram a chegar na manhã desta terça-feira (15/3) as obras que farão parte da exposição em homenagem às mulheres que será realizada no Palácio do Planalto. A obra mais esperada, o Abaporu, de Tarsila do Amaral, deve chegar amanhã para a mostra Mulheres Artistas e Brasileiras - Produção do Século 20.
Marcelo Ferreira/CB/D.A Press/Reproducao/D.A Press

Símbolo dos mais representativos da pintura modernista brasileira, o quadro Abaporu estava no Museu de Arte Latino-Americano de Buenos Aires (Malba) e foi cedido para a exposição pelo seu dono, o colecionador argentino Eduardo Costantini.

A presidenta Dilma Rousseff se empenhou pessoalmente nas conversas para que a obra fizesse parte da exposição. Quando foi arrematado por Constantini, em um leilão em Nova Iorque, em 1995, o valor pago pela obra foi US$ 1,5 milhão. A pintura em óleo sobre tela foi cedida pelo colecionador para ficar no Brasil durante um mês e meio, tempo que durará a exposição a ser inaugurada pela presidenta no próximo dia 23.

Símbolo máximo da antropofagia brasileira, o nome Abaporu significa, em Tupi, “homem que come gente”, uma referência à proposta modernista de “deglutir” a cultura estrangeira, fazendo uma releitura com base na realidade brasileira. O quadro foi pintado em óleo sobre tela em 1928. A pintora Tarsila do Amaral presenteou o Abaporu ao seu marido na época, o escritor Oswald de Andrade.

A exposição Mulheres Artistas e Brasileiras - Produção do Século 20 reunirá cerca de 80 obras, entre telas e esculturas, de 49 artistas brasileiras. A Fundação Armando Alvares Penteado (Faap) é a responsável pela curadoria.

O Salão Oeste, no primeiro andar do Palácio do Planalto, foi preparado especialmente para a mostra, que será aberta ao público. As paredes foram pintadas com uma tinta da cor chamada "menininha", um rosa bem claro.

Muitas das obras que serão expostas fazem parte dos acervos de órgãos públicos, principalmente do próprio Palácio do Planalto, do Palácio do Itamaraty e do Banco Central. A escultura A Mulher e Sua Sombra, de Maria Martins, do acervo do Banco Central, chegou hoje pela manhã.

Também serão expostos quadros de Djanira e Anita Malfatti, entre outras artistas. A mostra também terá obras de artistas contemporâneas como a pintura Estive Feliz, de Beatriz Milhazes e a tela No Bosque, de Mariannita Luzzati.
Tags: