publicidade

Relembre as grandes traições dos folhetins brasileiros

Assim como Tufão, em Avenida Brasil, telenovelas não poupam nenhum traído. Confira alguns

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 15/09/2012 17:23

Diário de Pernambuco

TV Globo/Divulgação


Homem traído não escapa das piadinhas. São inúmeros ditos populares como "chifre é algo que colocam na sua cabeça". O atual representante dessa categoria é o ex-jogador de futebol, o grande craque do Divino Futebol Clube Tufão (Murilo Benicio), da novela global Avenida Brasil. Ele é casado há 12 anos com Carminha (Adriana Esteves) e, desde então, é enganado dentro da própria casa com Max (Marcelo Novaes), que por sinal é seu cunhado. Mas Tufão não é o único. As telenovelas não poupam ninguém.

Confira lista de algumas das grandes traições dos folhetins brasileiros:

Sinhozinho Malta - interpretado por Lima Duarte, em Roque Santeiro (1983), tinha que dividir o amor da extravagante viúva Porcina (Regina Duarte) com Roque, vivido por José Wilker.
TV Globo/Divulgação



Abel - o personagem de Anderson Müller, em Caminho das Índias (2009), era um guarda de trânsito apaixonado pela esposa Norminha (Dira Paes) . Toda noite a fogosa preparava um leitinho para ele dormir e dava suas escapulidas. A trilha sonora do casal era o forró Você não vale nada, mas eu gosto de você, do grupo Calcinha Preta.
TV Globo/Divulgação



Madame Silvia - Natália do Vale vivia entediada com seu casamento com Afrânio (Paulo Figueiredo), em Mulheres apaixonadas (2003), mantinha um caso arrebatador com o taxista Caetano (Paulo Coronato). O marido só pensava no trabalho e não percebia o que a mulher colocava na testa dele.
TV Globo/Divulgação



Ney Latorraca - O veterano deu vida a Cornélio, em O Cravo e a Rosa (2000). Ele fazia de tudo para agradar a esposa Dinorá (Maria Padilha), e ela por sua vez ela dava suas escapulidas com o bonitão Celso, interpretado por Murilo Rosa.
Youtube/Reprodução



Totó - Em Passione (2010), o italiano vivido por Tony Ramos era o filho desaparecido de Bete Gouveia (Fernanda Montenegro), que recebe uma rica herança. A vilã Clara se finge de apaixonada para aplicar o golpe e dividir o apurado com o amante Fred, vivido por Reynaldo Gianecchini.
TV Globo/Divulgação

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade