Renato Russo ganha a primeira tese de doutorado que o defende como escritor

A autora, Julliany Mucury, revela a força literária do artista

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/08/2013 06:00 / atualizado em 19/08/2013 09:04

Diego Ponce de Leon

Viola Junior/Esp. CB/D.A Press
Ela não é uma “legionária”, termo carinhosamente utilizado para designar os fãs mais afoitos da Legião Urbana e, principalmente, de seu líder, Renato Russo. Porém, como se deve esperar da primeira autora de uma tese de doutorado que versa exclusivamente sobre a obra do compositor, a pesquisadora adora o cara. “Foram anos estudando e escrevendo sobre ele. Seria impossível, se eu não tivesse um grande apreço por Renato”, revelou a estudante da UnB Julliany Mucury, a doutoranda em questão.

Com a aprovação da tese, que será defendida até o fim do ano, Renato Manfredini Junior ganhará status acadêmico de escritor. O “poeta da música brasileira” passará a ser, de fato, literário. Ecos de uma Legião expõe todos os elementos poéticos contidos nas letras da banda brasiliense. Segundo Julliany, o conjunto da obra legitima Renato como colaborador da literatura nacional, e não somente da música, como previamente imaginado.

“Os encartes da Legião são publicações, na verdade. Renato faz notas de rodapé por entre as letras. Ou seja, tendencia a leitura”, exemplifica Julliany. Ao embasar a tese, a estudiosa recorreu aos cânones acadêmicos que listam os requisitos necessários para a legitimação de um escritor. “Vou de Umberto Eco a Octavio Paz”, explicou. As evidências iniciais, no entanto, foram outras: “Um cara que provoca milhares de pessoas a pegar uma letra do tamanho de Faroeste caboclo e memorizá-la, não está dialogando somente com a música. Ele escreveu, para ser lido”.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.