SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Maiara e Maraísa chamam de covardes homens que agrediam mulheres em show

A confusão foi filmada por espectadores que estavam na plateia em vídeo que viralizou nas redes sociais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/11/2016 18:49

Assessoria Maiara & Maraisa/Divulgacao

A dupla Maiara e Maraísa parou show que realizava na Arena da Floresta em Rio Branco, no Acre, depois de uma confusão que se generalizou na plateia na noite de sexta (18/11). A confusão é mostrada em vídeo, que capta a voz de uma das cantoras, sem mostrá-las, no entanto. Não é possível identificar qual das duas repreende os agressores, mas uma delas chama os agressores de covarde, pede a intervenção de seguranças e diz que o show é um espaço para “exaltar as mulheres.”

No vídeo, que viralizou, nas redes sociais mostra o início de uma briga entre mulheres. Depois a confusão se intensifica com a chegada de dois homens, que agridem as mulheres. Nesse momento, uma das cantoras para o show e se posiciona contra a agressão.“Bater em mulher no meu show não, cara. Aqui não. Você pode fazer onde você quiser, mas no meu show você não bate em mulher não, seu covarde”, bradou uma das cantoras.



A cantora ainda solicitou que os homens fossem retirados do show pelos seguranças. As imagens mostram quando uma das mulheres que estava sendo agredida cai no chão. Nesse momento, os seguranças intervêm, procurando afastar os agressores. “Pode pegar lá segurança, todo mundo viu quem tá batendo em mulher lá. Seu covarde, vai embora.” 

A dupla espera a ação dos seguranças, mas a confusão continua. “Podemos? Em clima de paz e amor. Não parou, não? Não parou a palhaçada aí não? Gente, é sério, uma pessoa que tem coragem de fazer isso em um show, de mulher ainda. A gente está aqui para se divertir, exaltar as mulheres”.

Por Estado de Minas 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
ednilson
ednilson - 19 de Novembro às 21:19
Ou seja. Para bom entendedor, os seguranças nada fariam se pudessem. Ficou a impressão de que mulher apanhar é da cultura local. Terrível! Na 4a. feira, foram tantas notícias de mulheres assassinadas, agredidas, violadas, que senti mais forte o retrocesso social que o Brasil está sofrendo. Violência, violência, violência. E as autoridades preservando as vaidades. Passou da hora de o exército e outras forças reforçarem o policiamento urbano e rural, servirem, verdadeiramente, ao país, socorrendo a sociedade, refém de bandidos e políticos autocratas.

publicidade