SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Milton Guedes passeia pelos 30 anos de carreira em apresentação

O show será às 21h no Espaço Cultural do Choro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/11/2016 07:31

Irlam Rocha Lima

PriscilaTessarini/Divulgação

O multi-instrumentista brasiliense Milton Guedes tem sido,  ao longo das duas últimas décadas, requisitadíssimo pelos astros e estrelas da MPB e do pop rock nacional. Descoberto por Oswaldo Montenegro num barzinho do Centro Comercial Gilberto Salomão, ele foi durante alguns anos integrante da trupe do Menestrel. Tempos depois passou a fazer parte da banda de Lulu Santos, na qual atua desde a década passada —com alguns breves intervalos.

O saxofonista, flautista e gaitista, que já acompanhou em estúdios ou nos palcos nomes consagrados como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Tim Maia, Maria Bethânia, Gal Costa, Nana Caymmi, Alcione e Ivete Sangalo, foi o primeiro músico a gravar mais de três solos num mesmo álbum de Roberto Carlos. Isso dito pelo próprio Rei.

Em seu projeto solo, Milton— ex-vocalista da banda Por do Sol, que se destacou na cidade, na primeira metade dos anos 1980 — desenvolve também as virtudes de cantor e compositor. Ele tem disco lançado, faz planos para gravar um DVD em 2017 e, nos raros momentos de folga, costuma ser protagonista em apresentações pelo país.

Hoje, às 21h, ele está de volta ao Espaço Cultural do Choro para um show retrospectivo dos quase 30 anos de carreira, tendo a seu lado em cena o violonista e guitarrista Felipe Melânio (violão e guitarra), o irmão e baterista Marcos Guedes e o filho e cantor Rudah. “Pela primeira vez, em Brasília, vou ter o Rudah em minha companhia no palco”, anuncia Milton.

Guitarrista e cantor, Rudah, vai mostrar para o brasiliense Domingo, O mar, Hipermetropia de casais e Medo de caretas, músicas do CD solo As escadas do último andar, disponibilizadas em plataformas digitais como iTunes e Spotfy. “Esse é um disco solo dele, paralelo ao trabalho que desenvolve com a banda de rock Os Dentes”, diz o pai coruja.

No show, Milton faz uma viagem por suas lembranças e referências musicais, que têm como destaque os dançantes mashups, “misturas inusitadas e dançantes para não deixar ninguém ficar parado, mesmo no ambiente do Clube do Choro, em que o público, geralmente, tem uma atitude de espectador”, anuncia.

A parte mais retrospectiva leva o artista a recriar composições do repertório de Eduardo Rangel (Bicicleta), de Ivan Santos (Mulheres) e também de Cássia Eller e da Legião Urbana, que ouvia quando morava na cidade. “Vou cantar também A chuva, que fiz para meu pai João Guedes, e outras, da minha autoria”, adianta.

Do set de mashups, reservado para a segunda parte do show, fazem parte por exemplo a fusão de Treasure (Bruno Mars) e Aviso aos navegantes (Lulu Santos). “Meu projeto para 2017 é um DVD de masshups, gravado ao vivo. Pretendo ainda fazer mais shows, até porque vou ter mais tempo, uma vez que o Lulu Santos vai dar um tempo na carreira, ao se permitir um ano sabático”, antecipa.

Milton Guedes

Show do multi-instrumentista brasiliense e banda hoje, às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães). Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade