SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Warner adia Sully, filme sobre tragédia aérea com Tom Hanks no elenco

Temática do longa-metragem foi considerada inapropriada para o momento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/11/2016 10:32

Eduarda Fernandes

A estreia de Sully, o herói do rio Hudson, longa protagonizado por Tom Hanks, foi adiada no Brasil em virtude do acidente aéreo que matou 71 pessoas na madrugada desta terça-feira (29) em Medellín, na Colômbia. O avião levava a equipe da Chapecoense, que disputaria a final da Copa Sul-Americana na cidade.
O filme, dirigido por Clint Eastwood, estava cotado para estrear na próxima quinta-feira (01) no país. No entanto, a Warner Bros.,  distribuidora de Sully, julgou a temática do longa, que é inspirado em um caso real de acidente áereo em Nova York em 2009, inapropriada para o momento. Sully ainda não ganhou uma nova data de estreia.
"A Warner Bros. Pictures está profundamente entristecida por esta terrível notícia. A fim de sermos respeitosos com esta tragédia, tomamos a decisão de adiar a estreia de Sully, o herói do rio Hudson, anteriormente programada para o dia 1º de dezembro. Estendemos nossas sinceras condolências às famílias e aos entes queridos das vítimas neste triste momento", disse a empresa em nota.
Em janeiro de 2009, um avião da empresa US Airways que seguia de Nova York à Carolina do Norte se chocou com um grupo de gansos, que atingiram a turbina do avião, após cerca de três minutos de voo. O piloto, Chesley Sullengerger, o Sully, fez um pouso de emergência no rio Hudson, após perceber que seria impossível retornar ao aeroporto. O pouso, apesar de arriscado, não deixou feridos - os 155 passageiros foram evacuados com segurança e resgatados por um navio. O caso foi chamado pela imprensa norte-americana de "o milagre do rio Hudson".

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade