SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Com estreia na quinta, longa 'Fragmentado' promete bombar nos cinemas

Transtorno de identidade faz parte do enredo de 'Fragmentado', filme de M. Night Shyamalan com James McAvoy

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/03/2017 06:02

 

Reprodução

O longa-metragem Fragmentado, que estreia apenas em 23 de março no Brasil, tem sido considerado pela crítica internacional o melhor filme da carreira do diretor M. Night Shyamalan. O site Variety considerou a produção o melhor retorno do cineasta desde O sexto sentido, de 1999. Shyamalan ainda tem no currículo outros thrillers de sucesso como Corpo fechado (2000), Sinais (2002) e A vila (2004).



Fragmentado é um suspense que acompanha o personagem Kevin (James McAvoy), um jovem com transtorno dissociativo de identidade que compartilhou com sua terapeuta, a Dr. Karen Fletcher (Betty Buckler), a existência de 23 personalidades. No entanto, ele possui uma 24ª considerada bastante perigosa e a mando dela sequestra três jovens Casey (Anya Taylor-Joy), Claire (Haley Lu Richardson) e Marcia (Jessica Sula), que são mantidas no porão da casa dele. Tentando fugir do cativeiro e em busca de sobrevivência, o trio começa a jogar com Kevin e suas personalidades.

O filme estreou nos Estados Unidos em janeiro e desde então tem sido bastante comentado. O motivo é que produções de Shyamalan costumam ter reviravoltas impressionantes no final, além disso, a atuação de James McAvoy (X-men) tem sido bastante elogiada. Em crítica do The Guardian, o jornal afirmou que o filme “é surpreendentemente gratificante graças a trama inteligente e uma boa performance de James McAvoy”.

Temática no audiovisual


No trailer de Fragmentado, a terapeuta de Kevin revela que “a mente humana é o objeto mais complexo do universo”, ao falar sobre o distúrbio de múltipla personalidade. Essa complexidade relacionada ao transtorno de identidade de tempos em tempos é mote para produções audiovisuais tanto no cinema quanto na televisão.

O seriado Legion, de Noah Hawley, trata do tema por meio do personagem David Haller (Dan Stevens), que faz parte do universo X-Men. Na série, o protagonista é diagnosticado com esquizofrenia por ouvir várias vozes. No entanto, o que realmente Haller tem são poderes que o confrontam com outras personalidades. A produção está em exibição no Brasil todas às quintas, às 22h30, no canal FX. Uma segunda temporada também está confirmada com previsão de estreia em 2018.

Outro exemplo que está disponível tanto na televisão quanto cinema é a trama do personagem Norman Bates, que ficou conhecido no filme Psicose (1961), de Alfred Hitchchock, e que retornou aos holofotes com a série Bates motel. Norman Bates teve uma infância bastante atribulada, matou a mãe e o então namorado dela e, a partir daí, começou a desenvolver a doença mental, que fez com que ele assumisse a personalidade da falecida mãe.

» Outros filmes

  • Identidade (2003)
O longa de James Mangold se passa em um motel. Dez pessoas completamente diferentes procuram refúgio no local após uma terrível tempestade. No entanto, eles começam a ser mortos um a um.

  • Instinto secreto (2007)
O suspense de Bruce A. Evans acompanha o personagem Earl Brooks (Kevin Costner), um executivo que guarda o secreto de ser um serial killer. Os crimes dele ficaram conhecidos sob o nome de “assassino da impressão digital”. A compulsão de matar volta à tona sob a identidade de seu alter ego William Hurt.

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.