Lenine, Emicida e mais de 50 atrações integram o line-up do Festival CoMA

O evento será realizado de 4 a 6 de agosto em complexo montado na área central de Brasília. Ingressos variam entre R$ 10 e R$ 125

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/06/2017 12:10

Flora Pimentel/Divulgação

Aos moldes do Primavera Sound, a capital federal receberá de 4 a 6 de agosto a primeira edição do Festival CoMA -- Convenção de Música e Arte. O evento será uma união de shows, palestras, debates e rodas de negócio em complexo montado no gramado entre a Funarte e o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, no Eixo Monumental.


Serão mais de 50 shows, que serão realizados nos dias 5 e 6, divididos entre os palcos Sul e Norte e também montados dentro do Planetário, do Clube do Choro e do Espaço Vitrola (na antiga marquise do Clube do Choro).

O line-up completo foi divulgado, nesta quinta-feira (22/6), durante coletiva de imprensa. Os dois headliners são os cantores Lenine e Emicida. Além dos dois artistas, o CoMA terá nomes como Clarice Falcão, Scalene, Far From Alaska, O'Brother, Jaloo e Rico Dalasam.

Reprodução


O line-up foi montado buscando mesclar ritmos -- com MPB, rock, música instrumental, choro e hip-hop -- e também artistas de diferentes estados e países, sendo 50% da programação com atrações do cenário brasiliense. "Estamos trazendo gente de fora, mas o nosso objetivo é fortalecer a nossa produção local até pensando na questão da Lei do Silêncio que deixa muitos artistas locais sem espaço. O festival é uma forma de valorizar nosso produto local", defende o secretário de Turismo do DF, Jaime Recena.

Os ingressos terão preços acessíveis. Um dia do evento custa R$ 10. As entradas VIPs, que dão acesso a shows especiais e serviços exclusivos, têm o valor de R$ 50 (1 dia) e R$ 80 (2 dias). Já o passaporte completo, que também dá acesso as conferências, custa R$ 125. Todos valores referentes ao primeiro lote e meia-entrada. É possível pagar meia-entrada doando 1kg de alimento não perecível.

CoMa, muito além dos shows


Apesar de valorizar a programação de shows, o festival busca ir além das apresentações musicais com debates, rodas de negócios e palestras. A principal motivação é criar uma nova experiência ao público. "Queremos propor uma experiência incrível para a audiência de forma a entender o artista", explica Diego Marx, da produtora Rockin'hood.

Essa programação mais voltada ao business do mundo da música será nos auditórios do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Estão previstos dois pitches, em que bandas poderão se inscrever para serem avaliadas por selos, programadores de festivais, imprensa e compradores de música, e duas sessões de mentoring, em que profissionais de renome orientarão artistas em áreas como administração de carreira, criação artística e comunicação.

O Complexo CoMA ainda terá espaços para crianças, lounges para descanso, feira e praça de alimentação, construído pensando em sustentabilidade e acessibilidade.

SERVIÇO
Festiva CoMA
Complexo CoMA (no gramado entre a Funarte e o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, com entradas pela Torre de TV, Parque da Cidade e Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, no Eixo Monumental). De 4 a 6 de agosto. Ingressos a R$ 10 (1 dia), R$ 50 (VIP - 1 dia), R$ 80 (VIP - 2 dias) e R$ 125 (credencial conferência 2 dias -- passaporte completo). À venda pelo site https://www.influenzaproducoes.com.br/coma. Não recomendado para menores de 16 anos. Menores de 16 anos podem acessar o evento acompanhados de um responsável legal.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.