Festival de Locarno, da Suíça, seleciona três títulos brasileiros

'As Boas Maneiras', 'Era Uma Vez Brasília' e 'Severina' serão exibidos na mostra entre os dias 2 e 12 de agosto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/07/2017 16:12

Reprodução

Conhecido por sua veia independente, o Festival de Locarno selecionou três filmes brasileiros: As boas maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra; Era uma vez Brasília, de Adirley Queirós; e Severina,  uma coprodução com o Uruguai dirigida por Felipe Hirsch. Os filmes, ainda sem data de estreia nos cinemas brasileiros, serão exibidos na mostra suíça entre os dias 2 e 12 de agosto.

As boas maneiras é o segundo longa da dupla Rojas e Dutra (Trabalhar cansa, 2011), e conta a história de uma babá que precisa cuisar de uma criança de 7 anos ''diferente'', dotada de uma característica fantática. O longa de terror conta com Camila Pitanga no papel da protagonista.

Era uma vez Brasília, produção que trafega entre a ficção e a realidade, segue os passos do último longa de Adirley Queirós, Branco sai, preto fica (2014). O filme se passa em 1959 e conta a história do agente intergalático que é preso por fazer um loteamento ilegal e, como punição, é lançado ao espaço. A partir daí, ele recebe uma missão: vir para a Terra e matar o presidente da República, Juscelino Kubitschek, no dia da inauguração de Brasília. 
 
Severina, por sua vez, é caracterizado como uma história sobre a obsessão do amor. O filme é o segundo da carreira de Hirsch, que dirigiu o filme Insolação (2009) e a série A menina sem qualidades, exibida pela extinta MTV Brasil em 2013.

Outros destaques de Locarno são o drama Good time, também exibido em Cannes, e o aguardado Lola Pater, no qual a musa do cinema francês Fanny Ardant interpreta uma mulher transexual. Outra surpresa é a seleção de Seven sisters, ficção científica estrelada por Noomi Rapace.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.