Brasilienses integram a seleção do 28º Prêmio da Música Brasileira

O prêmio conta com artistas da cidade em quatro categorias. São eles: Ellen Oléria, Hamilton de Holanda, Zé Mulato & Cassiano e Alberto Salgado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/07/2017 07:20

Minervino Junior/CB/D.A Press

A 28ª edição do Prêmio da Música Brasileira que teve recorde de inscrições, com 1.199 CDs e 128 DVDs, conta com alguns brasilienses entre os selecionados, para concorrer a troféus em quatro categorias. O evento, uma iniciativa de José Maurício Machline, responsável também pela direção geral, ocorre no dia 19, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.


Hamilton de Holanda, Elen Oléria, Alberto Salgado e a dupla Zé Mulato & Cassiano são os representantes de Brasília na escolha final dos melhores, segundo o critério dos 21 jurados, a partir da avaliação de discos enviados. Além deles, estão envolvidos com Prêmio, a cantora e compositora Zélia Duncan que vai dividir a apresentação dos indicados e dos participantes do espetáculo com a atriz Maitê Proença; e o violonista e compositor Rogério Caetano, um dos membros do júri.

O grande homenageado desta edição é Ney Matogrosso, consagrado intérprete da MPB, que iniciou a careira musical como integrante do Madrigal de Brasília, grupo vocal criado pelo professor e maestro Levino de Alcântara, no âmbito da Escola de Música. Na capital, no fim dos anos 1960, Ney se apresentava também na casa noturna Cave de Roi, na 413 Sul, e em programas da TV Nacional.

Bandolinista e compositor, Hamilton de Holanda, hoje um dos instrumentistas brasileiros de maior destaque na cena internacional, já conquistou 11 troféus em edições anteriores do Prêmio. Desta vez, ele concorre com o álbum Alegria, e como solista, na categoria instrumental. No primeiro item, os outros indicados são Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz (A sagra da travessia) e Anat Cohen e Marcello Gonçalves (Outra coisa); e no outro com os acordeonistas Mestrinho (Mestrinho e Nicolas Krassik ) e Toninho Ferragutti (A gata café).

Indicada como finalista pela primeira vez, Elen Oléria foi revelada para o Brasil, após vencer a primeira edição do programa The Voice Brasil. Na categoria Canção Popular, ela disputa o prêmio com o CD Afrofuturista, tendo como concorrentes Elza Soares (Ela canta e chora Lupi) e Ivete Sangalo (Acústico em Trancoso).

Zé Mulato & Cassiano, indicados ao Prêmio pela sexta vez, o conquistaram em 1998, 2003 e 2013. Agora, eles concorrem novamente na categoria Regional como dupla, pelo CD Bem humorado. A disputa é com Craveiro & Craverinho (Craveiro e Craverinho canta Tonico e Tinoco) e Caju & Castanha (O papo no Whatsap).

Cabaça d’Água, disco lançado em 2016, levou o cantor e compositor Alberto Salgado a ser escolhido como finalista do Prêmio da Música Brasileira. Ele teve duas indicações: melhor álbum e melhor cantor na categoria regional. Na primeira concorre com Valdir Santos (Celebração) e Alceu Valença (Vivo! Revivo! ); e na segunda com Alceu Valença e Raymundo Sodré.

Nascido em Sobradinho, Alberto Salgado é ligado à música desde a adolescência, depois de ganhar o primeiro violão. Um pouco depois, ao participar de festivais, conquistou 17 prêmios. Em 2014, lançou Além dos quintais, o CD de estreia; e, dois anos depois, o citado Cabaça d’Água. Ele é autor de mais de 300 composições,

Elogiado por Chico Buarque em seu Instagram, o álbum traz 10 músicas, compostas por Salgado em parceria com Chico César (Ave de mim), Climério Ferreira (Da jangada em pleno mar), Arthur Maia (Histórias do vento), Rafael Miranda (Quem foi), entre outros. No disco, há a participação de Chico César, Silvério Pessoa, Arthur Maia, Rafael Miranda e Carol Senna.

Salgado se emociona ao falar sobre a indicação ao Prêmio da Música Brasileira. “Foi uma surpresa enorme receber a notícia de estar entre os finalistas do mais importante prêmio da música brasileira; ainda mais porque ao meu lado estão artistas por quem tenho grande admiração”, afirma. “Desde que soube a indicação, acordo de um sonho bom todas as manhãs”, acrescenta.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.