Várias atividades ligadas ao design gráfico trazem nomes de peso a Brasília

Uma das estrelas da bienal, o renomado tipógrafo argentino Ale Paul falou sobre a importância da tipografia no design gráfico e sobre o contexto latino no qual ela se desenvolve

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/08/2017 12:13

Reprodução
Com eventos relacionados a várias vertentes do design gráfico, além de workshops e lançamento de publicações, a programação paralela da 12ª Bienal Brasileira de Design promete um espaço para refletir e discutir sobre o design brasileiro. Uma das estrelas da bienal, o renomado tipógrafo argentino Ale Paul falou sobre a importância da tipografia no design gráfico e sobre o contexto latino no qual ela se desenvolve. Ontem, ele abriu o Ciclo de Palestras Tipos Latinos, no Centro Universitário Iesb.

Ao Correio, Paul, que estará hoje na abertura do evento, acentuou a importância da bienal para a discussão da tipografia como fundamental. “Bienais denotam o estado atual do projeto na região. O caso particular de Tipos Latinos tem servido, juntamente com outras edições do projeto, para instalar, como uma atividade de qualidade internacional, os desenhos de tipografia, não só apontando novos desenhos para os projetos regionais, mas também globais”, destaca.

Atualmente encontramos inúmeros estilistas tipógrafos latino-americanos que trabalham ou comercializam os seus tipos de letra em todos os lugares (do mundo). “Há 10 anos, isso era um sonho impossível”, argumenta. Paul lembra que nem tudo são flores para o profissional da tipografia e que problemas ainda precisam ser discutidos na profissão, por isso a importância de eventos como a bienal. “O ponto que ainda precisa ser concluído é a consciência do designer gráfico sobre o respeito dos direitos de utilização e licenças.”

A bienal recebe, no domingo, o DiaTipo, um encontro nacional de tipografia. Henrique Nardi, professor de design gráfico e tipografia na Universidade de Winsconsin (EUA), é um dos organizadores e criadores do encontro. Ele conta que a importância da tipografia se encontra no cotidiano de cada um, mesmo que, às vezes, passe um pouco despercebido. “O campo das letras é fundamental no contexto da comunicação. Estamos cercados, a nossa cultura é voltada para as letras. Nosso dia a dia é envolto por elas. Até os menus dos restaurantes com giz são um exemplo de como a tipografia está em vários momentos”, aponta Nardi.

Para promover a discussão do design gráfico nas próximas gerações de profissionais, acontece também a RDesign Brasília, um encontro de estudantes de design gráfico, a partir da próxima segunda. Victor Furtado, estudante do 12° semestre de design da Universidade de Brasília (UnB), faz parte da comissão do encontro.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.