Dinho Ouro Preto fala sobre música e política ao Correio

Cantor adianta como será show no Rock in Rio e ainda critica atual crise institucional brasileira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/08/2017 07:02

Objetiva/Divulgação
 

"Pra seu governo, meu estado é independente." Esse trecho da letra de Baader meinhof blues, canção Lado B da obra de Renato Russo foi tomada como lema por Dinho Ouro Preto. O vocalista do Capital Inicial não foge do debate político e tem manifestado o posicionamento em postagens nas redes sociais.



Ele, porém, está assustado com o ponto a que chegou o sectarismo de muita gente, em especial dos que usam a internet com intuito de intimidar quem diverge de suas opiniões. "O que vejo é um raciocínio binário, sem nenhum ponto de convergência. Quando se pensa livremente, você acaba sendo patrulhado de forma opressiva. Mas não me intimido. Há quem me detone por achar que sou de esquerda, mas, por outro lado, levo porrada dos que me veem como de direita. Politicamente, não tenho nenhum interesse de agradar a esse ou àquele partido".

Mesmo sendo crítico da administração de Dilma Roussef, Dinho deixa claro que foi contrário ao impeachment da ex-presidente. Enfático, ele ressalta: "O Temer se beneficiou da situação e, com o apoio do PMDB, uma escória da política brasileira, mesmo sem credibilidade, vai se mantendo no poder. Ele usa de todos os artifícios para não largar a cadeira, mesmo convivendo com a instabilidade e a impopularidade", afirma.

O vocalista diz que a turnê do Acústico NYC vai prosseguir até dezembro, pois há vários shows agendados para os próximos meses."No Rock in Rio, porém, vamos fazer um show elétrico", anuncia. O Capital é a única banda brasileira a tocar no Palco Mundo, em 24 de setembro. Naquela noite, as atrações internacionais serão as bandas The Offspring, Thirty Seconds to Mars e a icônica Red Hot Chili Peppers.

Nos intervalos da turnê, Dinho tem trabalhado bastante em seu estúdio, onde esboça novas composições e sonoridades. “Por enquanto, estamos em fase de pré-produção de um novo disco de estúdio, mas ainda não definimos quando, efetivamente, começam as gravações. Até dezembro deveremos lançar um single. A ideia é que o álbum novo venha a ser lançado entre o fim de março e o começo de abril de 2018”, adianta.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.