'Como nossos pais' conquista seis kikitos no Festival de Cinema de Gramado

O filme de Laís Bodanzky foi o grande premiado em Gramado. O longa-metragem estreia nesta quinta-feira (31/8)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/08/2017 15:12

Diego Vara / Pressphoto

O longa-metragem Como nossos pais, de Laís Bodansky, conquistou, na madrugada deste domingo (27/8), seis kikitos durante a 45ª edição do Festival de Cinema de Gramado. O filme venceu os prêmios de melhor filme, melhor direção (Laís Bodanzky), melhor atriz (Maria Ribeiro), melhor ator (Paulo Vilhena), melhor atriz coadjuvante (Clarisse Abujamra) e melhor montagem (Rodrigo Menecucci).

Como nossos pais, que chega aos cinemas em 31 de agosto, acompanha a vida de Rosa (Maria Ribeiro), uma mãe de família que tenta dar conta das obrigações pessoais e profissionais. Em um certo momento, ela se vê submergindo em culpas e fracassos até que recebe uma notícia bombástica de sua mãe.



O filme tem roteiro de Laís Bodanzky e de Luiz Bolognesi. Produção da Gullane e da Buriti Filmes em coprodução com a Globo Filmes, o longa tem distribuição da Imovision.  

Vencedores da 45ª edição Festival de Cinema de Gramado


Longas-metragens brasileiros

Melhor filme: Como nossos pais, de Laís Bodanzky
Melhor direção: Laís Bodanzky, por Como nossos pais
Melhor atriz: Maria Ribeiro, por Como nossos pais
Melhor ator: Paulo Vilhena, por Como nossos pais
Melhor atriz coadjuvante: Clarisse Abujamra, por Como nossos pais
Melhor ator coadjuvante: Marco Ricca, por As duas Irenes
Melhor roteiro: Fábio Meira, por As duas Irenes
Melhor fotografia: Fabrício Tadeu, por O matador
Melhor montagem: Rodrigo Menecucci, por Como nossos pais
Melhor trilha musical: Ed Côrtes, por O matador
Melhor direção de arte: Fernanda Carlucci, por As duas Irenes
Melhor desenho de som: Augusto Stern e Fernando Efron, por Bio
Melhor filme - Júri popular: Bio, de Carlos Gerbase
Melhor Filme - Júri da Crítica: As duas Irenes, de Fabio Meira
Prêmio especial do Júri: Carlos Gerbase, pela direção dos 39 atores e atrizes em Bio
Prêmio especial do Júri – Troféu Cidade de Gramado: Paulo Betti e Eliane Giardini, pela contribuição à arte dramática no teatro, televisão e cinema brasileiros

Longas-metragens estrangeiros

Melhor filme: Sinfonia para Ana, de Virna Molina e Ernesto Ardito
Melhor direção: Federico Godfrid, por Pinamar
Melhor atriz: Katerina D’Onofrio, por La ultima tarde
Melhor ator: Juan Grandinetti e Agustín Pardella, por Pinamar
Melhor roteiro: Joel Calero, por La ultima tarde
Melhor fotografia: Fernando Molina, por Sinfonia para Ana
Melhor filme - Júri Popular: Mirando al cielo, de Guzman García
Melhor filme - Júri da Crítica: Pinamar, de Federico Godfrid
Prêmio especial do Júri: Los niños, de Maite Alberdi

Curtas-metragens brasileiros

Melhor filme: A Gis, de Thiago Carvalhaes
Melhor direção: Calí dos Anjos, por Tailor
Melhor atriz: Sofia Brandão, por O espírito do bosque
Melhor ator: Nando Cunha, por Telentrega
Melhor roteiro: Carolina Markowicz, por Postergados
Melhor fotografia: Pedro Rocha, por Telentrega
Melhor montagem: Beatriz Pomar, por A Gis
Melhor trilha musical: Dênio de Paula, por O violeiro fantasma
Melhor direção de Arte: Wesley Rodrigues, por O violeiro fantasma
Melhor desenho de som: Fernando Henna e Daniel Turini, por Caminho dos gigantes
Melhor filme - Júri Popular: A Gis, de Thiago Carvalhaes
Melhor filme - Júri da Crítica: O quebra-cabeça de Sara, de Allan Ribeiro
Prêmio Canada 150 de Jovens Cineastas: Calí dos Anjos (Tailor)
Prêmio Canal Brasil de Curtas: O quebra-cabeça de Sara, de Allan Ribeiro
Prêmio especial do Júri: Cabelo bom, de Swahili Vidal e Claudia Alves
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.