Hoje tem show com encontro de gerações do samba

O sambista Carlos Elias se apresenta coma cantora Thais Siqueira para show no Academia Café

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/08/2017 07:13

Paki Rodrigues/Divulgação
 
 
Um exemplo de longevidade e capacidade de produção para os jovens artistas. Aos 84 anos, o compositor e sambista Carlos Elias mantém-se em plena atividade e propondo novos projetos. O mais recente, Música, humor e poesia, tem por base um livro em fase de conclusão, no qual conta divertidas histórias reunidas em quase seis décadas de carreira.

Na estreia do show, hoje, às 20h, no Academia Café, tendo ao seu lado a cantora Thaís Siqueira e o violonista Carlos Vinicius, Carlos Elias vai lembrar de momentos vividos no Rio de Janeiro, como integrante da Ala de Compositores da Portela, das noitadas de samba do Teatro Opinião e do convívio com sambistas da velha guarda.

Entremeando os blocos de músicas a serem interpretadas por Thais Siqueira, ele vai falar também da sua vinda para Brasília, como servidor do Ministério das Relações Exteriores, órgão pelo qual se aposentou em 2003. Aqui na capital, um dos seus feitos foi a criação do Clube do Samba, que funcionou, entre 1978 e 1981, no Teatro Galpão, na 508 Sul. “No livro e no show, há relato também do período em que vivi em Paris, 1997 a 2003. Lá cheguei a me apresentar várias vezes na Favela Chic, casa noturna que marcou época na capital francesa e onde a música brasileira tinha sempre destaque”, lembra.

Com uma obra expressiva, gravada por grandes nomes da MPB e artistas brasilienses, Carlos Elias conta que seus maiores sucessos foram Canção de primavera, gravada por Nara Leão; e os sambas Homenagem a Nelson Cavaquinho e Carnaval, com Beth Carvalho e Paulinho da Viola. Há, ainda, o samba-enredo Regendas – Viagem pitoresca através do Brasil, composto em parceria com Zé Keti e Sebastião Marques Balbino, que levou a Portela a conquistar o título de campeã do carnaval do Rio de Janeiro em 1962.

Justa homenagem foi prestada ao veterano sambista em 2010, com o lançamento do documentário Carlos Elias e o samba em Brasília, dirigido por Leonardo Silveira, com depoimentos de Eugênio Monteiro (parceiro de João Nogueira em Nó na madeira), do cantor e compositor Sérgio Magalhães, do poeta Luis Turiba e do violonista Lucas de Campos, entre outros. Faz parte da produção um DVD, intitulado Estou de bem com a vida — Uma homenagem a Carlos Elias, que tem a participação de Noca da Portela e das cantoras Célia Rabelo, Renata Jambeiro, Cris Pereira e o cantor e baixista Daniel Júnior.

A cantora Thais Siqueira, nascida em Goiânia e radicada em Brasília, lançou um EP intitulado Aquela manhã, em 2014; e recentemente single e clipe com a canção Amado. “Estou em fase de produção do meu CD de estreia, com repertório de músicas de minha autoria. Ela tem a companhia nesse disco dos músicos Marcus Moraes (guitarra, produção e direção musical), Igor Diniz (Baixo), Sandro Souza (bateria). No show desta noite no Academia Café, vai interpretar clássicos da MPB, entre os quais Água de beber (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), A Rita (Chico Buarque), Marcha da quarta-feira de cinzas (Carlos Lyra), Para um amor no Recife (Paulinho da Viola) e Juras (Rosa Passos).
 
 
Música, humor e poesia
Show do compositor Carlos Elias e da cantora Thais Siqueira, hoje, às 20h. No Academia Café (201 Norte, Bloco A, Loja 67). Couvert artístico R$ 20. Classificação indicativa livre. Informações: 3327-8438.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.