Cineasta James Toback é acusado de ter assediado 38 mulheres

Segundo informações divulgadas pelo jornal 'Los Angeles Times', as mulheres eram abordadas na rua e chamadas para fazer uma entrevista em seu escritório

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2017 14:40 / atualizado em 23/10/2017 14:59

Internet/Reprodução
 
Mais um caso de assédio assola o mundo do cinema norte americano. Segundo informações do jornal Los Angeles Times, o renomado escritor e diretor James Toback foi acusado de ter assediado 38 mulheres durante sua carreira. 

De acordo com o periódico, Toback abordava as mulheres nas ruas de Nova York, se apresentando como um famoso diretor de cinema, prometendo fama e sucesso. 

Após o convencer as mulheres, o cineasta marcava entrevistas e audições, em quartos de hotéis, que logo se tornavam em assédio sexual. A matéria revela que os depoimentos das 38 mulheres foram adquiridos através de entrevistas individuais. 

Uma delas, a atriz Adrienne LaValley, revelou que durante uma dessas entrevistas com Toback, em 2008, o diretor teria ejaculado em sua calça.

“Eu me senti como uma prostituta, fiquei completamente devastada comigo mesma. Não me senti no direito de compartilhar aquilo com ninguém”, afirmou LaValley.
 
O jornal entrou em contato com James Toback, que negou todas as acusações e afirmou que nunca as encontrou e que se realizou alguma entrevista, aconteceu rapidamente, não passando de cinco minutos. 
 
Saiba mais 

James Toback é diretor e escritor norte americano,  produzindo filmes como O rei da paquera (1987), com Robert Downey Jr; Uma paixão para duas; Preto e branco (1999), com Ben Stiller; e O garoto de Harvard(2001), com Sarah Michelle Gellar.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.