Nova série original da Netflix é ambientada no Brasil da década de 1950

'Coisa mais linda' mostrará a época da bossa nova no Rio de Janeiro e começará a ser filmada ano que vem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2017 13:20 / atualizado em 06/11/2017 13:23

Leandro Ciuffo/CB/D.A Press
 
A Netflix anunciou nesta segunda-feira (6/11) a produção de uma nova série brasileira. Coisa mais linda será um produto em parceria do serviço com a Prodigo Films e está com o início das filmagens previsto para 2018.

A série é um romance de época ambientado na década de 1950 e mostrará a cultura do Rio de Janeiro, na época, a bossa nova, por meio da história de Maria Luiza. A mulher é uma conservadora que sempre dependeu do pai e do marido, Ademar e Pedro, respectivamente. Até que um dia Pedro desaparece. 

Ela precisará ir de São Paulo ao Rio, onde o marido abriria um restaurante. Diferentemente do que está acostumada, Maria Luiza decide fazer do espaço uma casa noturna de bossa nova. 

"Além de ser ambientada em uma época vibrante na cultura brasileira, a série conta uma história mais ampla sobre a autodescoberta, a busca dos sonhos e a emancipação das mulheres, temas incrivelmente relevantes para o nosso público tanto no Brasil quanto no mundo", declarou, em nota, Erik Barmack, Vice-presidente de Conteúdo Original Internacional da Netflix. 

Coisa mais linda foi criada por Heather Roth e Giuliano Cedroni, e escrita por Pati Corso e Leo Moreira, terá oito episódios de uma hora cada na primeira temporada. Com produção de Beto Gauss, Francesco Civita e Caito Ortiz a série ainda não tem data de estreia prevista. 

Outras produções

Coisa mais linda agora faz parte da lista de produções originais brasileiras da Netflix. A empresa lançou 3% em novembro de 2016 e divulga a segunda temporada da série em 2018. 

No mesmo ano, O mecanismo e Samantha! ganham as telinhas do streaming, enquanto começam as gravações dos especiais de comédia com Rafinha Bastos e Edmilson Filho. A Netflix também produziu em 2017 o documentário Laerte-se e especiais com Felipe Neto, Marco Luque e Clarice Falcão. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.