Charlie Sheen nega acusação de abuso sexual a ator de 13 anos

Caso foi revelado por Dominick Brascia à revista norte-americana National Enquirer nesta semana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/11/2017 12:52

 Fox/Reprodução

 
Representantes de Charlie Sheen refutaram a acusação de abuso sexual revelada nesta semana, segundo a qual ele teria se relacionado com uma criança de 13 anos. Ao site The Hollywood reporter, um assessor de imprensa do ator, que hoje tem 52 anos, disse: "Charlie Sheen nega categoricamente essas acusações". O caso foi divulgado pelo ator Dominick Brascia à revista norte-americana National enquirer. 

À publicação, Dominick afirmou que o abuso ocorreu durante as gravações do filme A inocência do primeiro amor, quando Sheen tinha 19 anos. O astro de Two and a half men teria se relacionado com o ator Corey Haim, que também atuou na produção. "Haim me disse que fez sexo com Sheen quando eles filmaram A inocência do primeiro amor. Ele me disse que eles fumaram maconha e transaram, disse que fizeram sexo anal. Haim contou que depois que aconteceu, Sheen se tornou frio e o rejeitou. Quando Corey queria ficar com ele de novo, Charlie não estava interessado", disse. 

Falecido em 2010, aos 38 anos, em decorrência de problemas respiratórios e cardíacos agravados pelo vício em drogas, Haim tem um livro de memórias publicado em 2013. "Em algum momento, durante as filmagens, explicou que um homem adulto o convenceu de que era perfeitamente normal para homens mais velhos e garotos mais novos na indústria terem relações sexuais, de que era 'o que todos os caras fazem'. Então, eles andavam para uma área isolada entre dois trailers durante o intervalo do almoço para a equipe e elenco e Haim, inocente e ambicioso como era, se permitiu ser sodomizado", diz a passagem. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.