HQ mistura folclore brasileiro e universo do suspense de Edgar Allan Poe

"Carniça" é produto de parceria entre Marcel Bartholo e Rodrigo Ramos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
 
 
Carniça/Divulgação
 
Pegue o estilo e os temas de Edgar Allan Poe, misture à cultura e às histórias assustadoras do folclore brasileiro e apresente tudo em uma HQ. Foi o que fizeram o quadrinista e ilustrador Marcel  Bartholo e o roteirista e designer Rodrigo Ramos. O resultado foi o quadrinho Carniça, primeira parceria da dupla.

A HQ conta a história de Jonas, um sertanejo perturbado que convive com um onipresente cheiro de carniça e a lembrança de um antigo crime. A culpa vai minando e consumindo psicológica e fisicamente o personagem pelas páginas do quadrinho.  

Inicialmente, Carniça faria parte de uma coletânea. A proposta era criar uma história com raízes brasileiras no universo de Edgar Allan Poe. “Conforme conversávamos sobre o projeto, acabamos decidindo por lançar de maneira independente”, conta Marcel.

Para fazer a mistura, a dupla optou por buscar referências no folclore brasileiro. Mais especificamente em uma história muito contada em estados de São Paulo e Minas Gerais: a lenda do Corpo-Seco, na qual um homem terrível é rejeitado por Deus e pelo Diabo depois da morte e é condenado a vagar em decomposição pela terra.

“O folclore brasileiro é riquíssimo. Temos mitos e lendas vindos dos mais diversos países que se enraizaram por aqui, dando origem a um panteão incrível que merece ser resgatado e reconhecido. Quando surgiu a oportunidade de ‘nacionalizar’ Poe, esse caminho surgiu naturalmente”, explica Marcel.

A influência de Poe é o mote da HQ, principalmente na utilização de temas como a culpa e a morte. Outras referências, no entanto, também foram usadas para a criação da narrativa. “Também temos um pouco do body horror de David Cronenberg , um clima muito denso onde pude explorar bastante a expressividade no traço.”

Mais especificamente nos desenhos, o estilo de Portinari, em Os retirantes, foi uma das inspirações. A ideia surgiu assim que Marcel leu o roteiro escrito por Rodrigo Campos. Essa influência foi combinada com pegada mais trash e estilizada.

Carniça foi o primeiro roteiro de HQ de Rodrigo. A parceria com Marcel surgiu em conversas sobre o desenvolvimento da história. “Ele me procurou para trocar ideias sobre o projeto e acabei gostando e me prontificando a trabalhar com ele na HQ. Acho que nossa interação foi muito bacana, provavelmente a primeira de várias”, espera Marcel.

Carniça
Rodrigo Ramos e Marcel Bartholo. Independente. 24 páginas. R$ 20. A HQ pode ser adquirida pela página do projeto: https://www.facebook.com/CarnicaHQ/
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.