Organização do Oscar adota código de conduta após casos de assédio

Após expulsão de Harvey Weinstein da Academia, Oscar decide criar leis de conduta contra abusos sexuais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/12/2017 15:45 / atualizado em 07/12/2017 15:45

VALERY HACHE

Após os casos de assédio sexual que chocaram Hollywood, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. organizadora do Oscar, decidiu adotar um código de conduta contra futuros abusos sexuais. Em e-mail enviado para os cerca de 8 mil integrantes, a academia alegou que medidas serão tomadas caso alguém "viole os padrões reconhecidos de decência". Recentemente, Harvey Weinstein, o primeiro a receber acusações de assédio e estupro, foi afastado da Academia do Oscar em outubro deste ano.

 

O e-mail foi enviado pelo diretor executivo da academia de cinema, Dawn Hudson, que reforça a posição da equipe em não aceitar pessoas que "abusam de seu status, poder ou influência", sendo passíveis de serem expulsos por "comprometer a integridade" da instituição.

 

Além de Weinstein, outros integrantes da Academia do Oscar foram acusados de assédio sexual. Kevin Spacey e Roman Polanski foram denunciados por atrizes de hollywood, no entanto, a direção do Oscar ainda não acionou o ator e o diretor com possíveis punições. 

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.