publicidade

Brasileiros enfrentam filas e má vontade em agências do INSS

Essa foi a realidade de quem procurou atendimento em um dos postos da instituição ontem. Mais uma vez, a tecnologia foi a desculpa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 07/01/2014 09:07 / atualizado em 07/01/2014 10:25

Guilherme Araújo

Carlos Vieira/CB/D. A Press


Sistema lento, longas filas e falta de agentes administrativos e de peritos médicos. Essa é a realidade com a qual se depara quem precisa ir a uma das 1.688 agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Nem mesmo a manutenção feita no sistema do órgão, na última sexta-feira (3/1), foi suficiente para melhorar o atendimento ao público. Os mais de 240 mil brasileiros que procuraram um dos postos da Previdência Social ontem se depararam com a rede digital do instituto praticamente inoperante e com muita espera.

Apesar de a assessoria de imprensa do INSS informar que o atendimento ontem foi normal, o diretor substituto da Direção Central do instituto, Mário Sória, reconheceu a morosidade. “Devido à suspensão do sistema na sexta-feira, por conta de uma reforma elétrica no prédio da Dataprev no Rio de Janeiro, tivemos de remarcar muitas pessoas com perícia médica marcada”, esclareceu ele, lembrando que acompanha o fluxo de operação das agências em todo o país por meio de uma sala de monitoramento.

Leia mais notícias em Economia

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

publicidade