publicidade

Trabalhadores demitidos da General Motors decidem reforçar mobilizações

Segundo informações, o vice-prefeito deve receber o sindicato, que protocolará um pedido de apoio à suspensão das demissões

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 08/01/2014 13:00 / atualizado em 08/01/2014 12:01

Agência Brasil

São Paulo - Os trabalhadores demitidos pela General Motors (GM), em São José dos Campos, interior paulista, fizeram hoje (8/1) uma assembleia e decidiram fortalecer as mobilizações contra as demissões anunciadas em dezembro pela montadora. Em seguida, partiram em passeata até a prefeitura para protestar.

Segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, filiado à Conlutas, o vice-prefeito deve receber o sindicato, que protocolará um pedido de apoio à suspensão das demissões.

Na sexta-feira (10/1), representantes do sindicato reúnem-se com a GM na Superintendência Regional do Trabalho, na capital paulista, para discutir o tema. O sindicato reivindicará a suspensão imediata das demissões, estabilidade no emprego para todos os trabalhadores da GM e investimentos na fábrica de São José dos Campos. Os trabalhadores decidiram na assembleia que acompanharão o sindicato e farão protestos em frente ao local do encontro.

Leia mais notícias em Brasil

Na terça-feira (7/1), o sindicato protocolou uma ação na Seção de Dissídios Coletivos do Tribunal Regional do Trabalho – 15ª Região, em Campinas, para requerer a suspensão das demissões. Em reunião na segunda-feira (6/1) com o ministro do Trabalho, Manoel Dias, o sindicato cobrou do governo federal providências para proibir demissões por empresas que tenham sido beneficiadas por incentivos fiscais.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade