Economia
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Azul fixa preço de passagens aéreas para a Copa do Mundo em R$ 999 Todos os voos da empresa estarão abaixo de R$ 1 mil durante o evento

Bárbara Nascimento

Publicação: 08/01/2014 15:02 Atualização: 08/01/2014 15:15

Depois da ameaça da ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, de que o governo poderia autorizar empresas estrangeiras a atuarem no Brasil durante o período da Copa do Mundo para evitar abusos nos preços das passagens, a Azul Linhas Aéreas fixou o valor das passagens no mês do evento. Entre 12/6 e 13/7, todos os voos da empresa terão como teto R$ 999. O valor é válido para o trecho (só ida ou só volta) independente de escalas.

As passagens já estão disponíveis -- obedecendo aos preços -- no site da Azul e independem do destino. Além disso, a empresa anunciou que vai disponibilizar 600 voos extras para as cidades que sediarão os jogos durante o período. Para a primeira fase, a companhia solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) 310 voos adicionais para Rio de Janeiro, Campinas, São Paulo (Congonhas), Guarulhos, Brasília, Goiânia, Confins, Salvador, Fortaleza, Recife, Porto Alegre, Manaus, Cuiabá, Curitiba e Natal. A resposta da Anac deve ocorrer até 15/1. A partir de 16/1, a Azul irá solicitar à Anac permissão para realizar voos fretados, bem como a necessidade de adicionar mais voos extras.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Cidadão Kane
A empresa fixou o teto das passagens em R$ 999, e não o valor de todas as passagens como o título diz | Denuncie |

Autor: Henrique Jucá
Eis a boa competição... ainda que os preços estejam um pouco salgados. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas