publicidade

Avianca estipula teto de R$ 999 nas passagens áreas durante a Copa

O presidente da Avianca afirmou que o teto começa a valer a partir de primeiro de fevereiro e permanecerá até o fim de julho deste ano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 14/01/2014 12:23 / atualizado em 14/01/2014 14:34

Guilherme Araújo

A companhia aérea Avianca anunciou em entrevista coletiva nesta manhã que os preços das passagens durante a Copa do Mundo de 2014 terá um teto de R$999 por trecho. Além disso, o presidente da Avianca, José Efromovich, afirmou que solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) 430 novos voos durante mundial.

“Isso significa que aumentaremos de 176 voos diários em 2013 para 187 voos diários durante o período da Copa. Isso representa uma elevação de 6,4 %. Vamos oferecer mais possibilidades de voos entre Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, além de mais ofertas para as cidades que receberão os jogos”, afirmou o presidente da Avianca.

De acordo com José Efromovich, o teto começa a valer a partir de primeiro de fevereiro e permanecerá até o fim de julho deste ano. Além disso, o presidente da Avianca, adiantou que “a definição de um teto não quer dizer que o consumidor deixará de achar passagens mais baratas. Nossa média de preço no mercado nunca foi nem a mais alta nem a mais baixa. Procuramos precificar da melhor maneira possível”.

Leia mais notícias em Economia

A assessoria de imprensa da Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que até quinta-feira (16/1) o órgão anuncia a aprovação das propostas sobre a solicitação de mais voos durante a Copa do Mundo apresentadas pelas empresas aéreas.

Segundo a assessoria de imprensa da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), “após o anúncio da Anac, as empresas vão ter que readaptar as propostas de acordo com as regras aprovadas pelo órgão antes de disponibilizar os voos”. A Abear afirmou que em uma semana as empresas áreas conseguirão adequar os projetos de acordo com as regras aprovadas.

publicidade

Tags:

publicidade