Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Após polêmica em programa de tevê, inadimplência agita redes sociais A empresária Luiza Trajano, dona das lojas Magazine Luiza, discutiu com o jornalista Diogo Mainardi sobre o desempenho do comércio varejista brasileiro

Simone Kafruni

Publicação: 22/01/2014 15:03 Atualização: 22/01/2014 20:42

As redes sociais foram tomadas na terça-feira (21/1) por uma polêmica envolvendo dados sobre a inadimplência do consumidor mencionados pela empresária Luiza Trajano, dona das lojas Magazine Luiza, durante o programa Manhattan Connection, da Globo News, no domingo (19/1). O jornalista Diogo Mainardi questionou, no programa, o otimismo de Luiza sobre o desempenho do comércio varejista brasileiro, afirmando que as prestações em atraso vêm crescendo. Luiza rebateu, dizendo que “nunca tivemos, no Brasil, um índice de inadimplência tão bom quanto em 2013”.

Luiza Trajano: nunca tivemos, no Brasil, um índice de inadimplência tão bom quanto em 2013 (Carlos Cecconello/Folhapress)
Luiza Trajano: nunca tivemos, no Brasil, um índice de inadimplência tão bom quanto em 2013

A polêmica repercutiu o dia inteiro nas redes sociais, em sites e blogs, muitos dos quais ironizando a postura do jornalista, desmentido ao vivo pela empresária. A empresária alimentou o processo. “É bom ver quantos brasileiros sabem enxergar também a metade do copo cheia, e não só a parte vazia!”, escreveu no Twitter.

Ao fazer seu comentário no domingo, Luiza apontou os dados do Instituto de Desenvolvimento do Varejo (IDV). Mainardi, por sua vez, utilizou os dados da Serasa Experian, que apontaram altas de 15% em 2012 e de 21,5% em 2011. Ontem, no entanto, a Serasa divulgou que o índice de 2013 recuou 2% na comparação com o ano anterior.

Durante o programa, quando Luiza afirmou que “a inadimplência está totalmente sob controle”, foi possível escutar o sorriso de deboche de Mainardi, que a interrompeu: “aumentou em 2012 e aumentou em 2013”. Luiza, então, disse: “Não. O que o que aumentou foi a inadimplência geral focada”. Ela explicou que, no varejo, houve redução e prometeu passar os dados corretos, mensalmente, por e-mail ao jornalista.

Leia mais notícias em Economia

Ontem, a empresária cumpriu a promessa e encaminhou a Diogo Mainardi o levantamento do IDV. O estudo aponta melhora no seto e mostra que o nível de inadimplência das pessoas físicas fechou o mês de novembro do ano passado em 4,5%, com queda de 1,2 ponto percentual em relação ao mesmo mês de 2012, quando o índice era de 5,7%.

Os dados mais utilizados nas pesquisas setoriais, contudo, são do Banco Central (BC), mais abrangentes. Segundo a autoridade monetária, o índice de inadimplência de pessoa física está em queda desde dezembro de 2012, quando chegou a 8%. De lá para cá, veio diminuindo até atingir 6,7% em novembro de 2013, último dado disponível.

Para o economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC) Fábio Bentes, a pesquisa mais confiável é a do BC. “A CNC usa o levantamento da autoridade monetária porque é a variável que acompanha mais de perto os meios de pagamento no varejo. As compras são feitas por cartão ou com cheque. Mesmo as empresas que ainda usam o carnê têm um banco por trás das operações”, justificou.

Segundo Bentes, os dados do BC funcionam como um censo, enquanto os do IDV avaliam apenas o desempenho dos pagamentos no varejo. Os números da Serasa também não têm a mesma amplitude. “Apesar de Luiza estar certa com relação à queda na inadimplência, o otimismo do varejo não é tão grande. O setor cresceu uma média de 7,9% ao ano de 2004 a 2012. Em 2013, deve chegar apenas a 4,5% e para 2014 nossa expectativa é de um crescimento entre 6% e 6,5%”, projetou o economista da CNC.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Weimar Donini
Coitado do mainardi. Tenho dó dele. Verdade. Tenho dó. Foge lá para os lados de Veneza, na Itália para fugir dos problemas rasteiros das civilizações subdesenvolvidas e mesmo lá, à distância, em um mundo de encantamento só dá bolas foras! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.