publicidade

Servidores protestam na Esplanada e ameaçam entrar em greve geral

Entre as reivindicações dos manifestantes está uma revisão da campanha salarial de 2014

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 05/02/2014 12:04 / atualizado em 05/02/2014 13:03

Vera Batista

Cerca de 500 servidores públicos da esfera federal de diversas áreas protestam em frente ao Ministério do Planejamento, na tarde desta quarta-feira (5/2). Os manifestantes pedem uma audiência com a ministra Miriam Belchior para discutir a campanha salarial de 2014, que tem como tema "Sem o nosso time o Brasil não entra em campo".

Belchior pediu para o grupo entrar em contato com o secretário do trabalho Sérgio Mendonça, no entanto, a proposta foi recusada. Segundo os trabalhadores, ao menos duas reuniões com o secretário foram realizadas no último ano, mas, de acordo com os manifestantes, nada foi resolvido.

Leia mais notícias em Economia


Nas manifestação, as categorias enfatizaram que, se não tiver uma negociação séria com a ministra, há possibilidade de ter uma greve geral, na primeira quinzena de março. Caso a greve geral ocorra, servidores da Justiça eleitoral tmabém cruzaram os braços, o que pode representar uma ameaça para as eleições deste ano.

O diretor da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe), Adilson Batista, participa, junto com uma comissão de 13 sindicalistas de várias categortias, de uma reunião como secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça, com a secretária adjunta das Relações do Trabalho, Edina Lima, e com o chefe de gabinete da Secretaria Executiva do Ministério do Planejamento, André Bucar.

Cerca de 80 policiais militares estão no local. Eles tentaram negociar com os manifestantes para que os funcionários do ministério pudesses entrar e sair do edifício com tranquilidade, mas os militares não forma atendidos. Há ainda uma suspeita de que os PMs teriam jogado esprei de pimenta no chão. Apesar da grande quantidade de pessoas, o trânsito no local não foi comprometido.

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade