Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Grupo americano garante compromissos assumidos por Eike no Porto do Açu Informação foi dada pelo diretor de implantação da empresa, Luis Baroni, durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (17/2)

Agência Brasil

Publicação: 17/02/2014 19:52 Atualização:

Controladora da empresa que assumiu e passou a desenvolver o Porto do Açu, a empresa Prumo Logística Global, do grupo americano EIG, vai manter todos os compromissos assumidos quando o empreendimento ainda se chamava LLX e pertencia ao empresário Eike Batista – inclusive os acordos estabelecidos com trabalhadores da região, como pescadores e agricultores.

A informação foi dada pelo diretor de implantação da empresa, Luis Baroni, durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (17/2), pela Comissão Especial do Porto do Açu, da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), em São João da Barra, no norte do estado.

A audiência pública foi convocada pela Comissão Especial da Alerj para discutir a continuidade das obras de implantação do porto e obter garantias de que os compromissos assumidos - como a construção do complexo pesqueiro – não venham a ser interrompidos, com as alterações na composição acionária do empreendimento.

Para o presidente da comissão, deputado Roberto Henriques (PSD), a empresa que está assumindo o empreendimento já deu a certeza de que o projeto vai ter continuidade, mas que é preciso amarrar em detalhes todas as questões envolvendo a obra para que nenhum dos segmentos por ela beneficiados seja prejudicado.

Leia mais notícias em Economia

“A comissão apresentou os questionamentos da população aos representantes da empresa e do estado. A maior parte da demanda foi esclarecida na reunião. A partir dessas audiências, chegamos à conclusão de que o empreendimento vai prosperar”, disse Henriques.

Durante a audiência, a presidenta da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), Maria da Conceição Ribeiro, informou que já foram atendidos os pedidos dos agricultores, como o fim das desapropriações e a concessão aos agricultores de um auxílio produção, até que eles recebam as indenizações pelos terrenos.

Ela acrescentou que "já foram atendidas com o programa 330 famílias, totalizando um auxílio de R$ 7 milhões, mas mesmo assim queremos ouvir os agricultores que não estão sendo beneficiados, ou que se sintam prejudicados de alguma forma", para que se encontre uma solução para o problema.

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, o projeto de construção do Porto do Açu é uma realidade: “A obra andou, é uma realidade e não tem volta. Já temos pontos irreversíveis acontecendo na cidade. O primeiro que podemos destacar é o mineroduto, onde foram investidos US$ 10 bilhões. Só isso já justificaria a importância do Porto do Açu para a região. Ainda serão investidos R$ 1,2 bilhão no projeto até o final do ano, além dos 6 mil empregos gerados até hoje pelo empreendimento”.

O secretário destacou a importância do empreendimento para as atividades de exploração e produção de petróleo e gás da região do pré-sal na Bacia de Santos. “O Porto do Açu vai se tornar uma âncora importantíssima do pré-sal", pois, de acordo com sua avaliação, a produção brasileira de petróleo vai dobrar até 2016, e triplicar até 2020, com o pré-sal.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas