Economia
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo ignora STF e obriga órgãos a aderirem a superplano da Geap Orçamento bilionário da fundação, que é privada, atingirá R$ 2,3 bilhões neste ano

Ana D'Angelo - Correio Braziliense

Antonio Temóteo

Publicação: 25/02/2014 06:04 Atualização: 25/02/2014 08:21

O governo federal está administrando um orçamento bilionário de uma fundação privada, a Geap, que, neste ano, atingirá R$ 2,3 bilhões, sem ter de prestar contas ao Tribunal de Contas da União e a outros órgãos de controle e fiscalização da União. Apesar de haver posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do próprio TCU, determinando o encolhimento da entidade que administra os planos de saúde de servidores federais, o Palácio do Planalto passou por cima das decisões e fez o contrário: ampliou o raio de ação da operadora, com a centralização no Ministério do Planejamento, por meio de um novo convênio, e o chamamento de novos órgãos para se filiarem ao sistema.

Leia mais notícias em Economia

Enquanto o plenário do STF não publica o acórdão do julgamento de 2013, que mandou barrar o superplano de saúde do funcionalismo, nem julga o mérito de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o novo convênio, a Geap segue o ano mais gorda e sob as rédeas do PT e das indicações políticas, incluindo o aliado PP, de Paulo Maluf.

Depois de enfrentar um longo período de dificuldades, no qual perdeu clientes e sofreu até intervenção fiscal da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) por rombo nas contas, a Geap iniciou 2014 com receita maior, em torno de R$ 190 milhões por mês, o que projeta R$ 2,3 bilhões no ano, sem considerar novas adesões. Em 2013, recebeu R$ 1,95 bilhão de repasses dos órgãos públicos, que incluem a parcela descontada dos contracheques dos servidores.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: helio santos
o que temos que fazer e todos cancelarem esse convenio para baixar os preço ou tudo ou nada ai quero ver se não baixam os preços, isso e uma covardia o que estão fazendo com os servidores, | Denuncie |

Autor: Márcio Baptista
Como sempre o Governo faz intervenção politna Geap, com seus apadrinhados politicos que só traz mais dificuldade para a classe dos sevidores na sua maioria do Executivo, que tem os menores sálarios do conjunto dos servidores federais. Com isso os mesmos pagam muito caro proporcianalmente, aos demais | Denuncie |

Autor: Mayara macahdo
Nenhum médico que atender GEAP, os hospitais são limitados, e um dos piores planos de saúde que existem hoje! | Denuncie |

Autor: GILMAR PEREIRA
em 35 anos 150 bilhoes não chega nem de perto a arrecadação do INSS e ele esta quebrado bloqueando aposentadorias ,onde esta odinheiro do INSS ? | Denuncie |

Autor: GILMAR PEREIRA
isto vai ser o novo INSS na hora do povo aposentar vai dizer que não tem dinheiro que gastou a contribuição e jogar a culpa nos aposentados . | Denuncie |

Autor: gomes santos santos
Este plano e uma porcaria e ainda tem participacao vc paga e ainda se usar paga mais ainda com certeza isso vai beneficiar algum politico so investigar... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas