Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vencimento de títulos prefixados faz Dívida Pública cair R$ 76,5 bilhões A concentração de vencimentos de títulos é típica do primeiro mês de cada trimestre por causa do fim do prazo de vigência de títulos prefixados

Agência Brasil

Publicação: 25/02/2014 15:23 Atualização:

Uma forte concentração de vencimentos fez a Dívida Pública Federal (DPF) cair 3,6% em janeiro. De acordo com dados divulgados há pouco pela Secretaria do Tesouro Nacional, a DPF fechou o mês passado em R$ 2,046 trilhões, com queda de R$ 76,5 bilhões em relação à de dezembro, quando o endividamento bateu recorde.

Leia mais notícias em Economia


A dívida pública mobiliária – em títulos públicos - interna caiu de R$ 2,028 trilhões para R$ 1,950 trilhão. Isso ocorreu porque, no mês passado, o Tesouro resgatou R$ 97,6 bilhões em títulos a mais do que emitiu. Esse resgate foi parcialmente compensado pelo reconhecimento de R$ 20,35 bilhões em juros. O reconhecimento se dá porque a correção que o Tesouro se compromete a pagar aos investidores é incorporada gradualmente ao valor devido.

A dívida pública externa encerrou janeiro em R$ 96,27 bilhões, alta de 1,67% em relação ao valor de dezembro, quando tinha atingido R$ 94,68 bilhões. A redução foi puxada pela alta de 3,57% do dólar no mês passado.

O principal fator que contribuiu para a queda da dívida pública em janeiro foi o elevado volume de vencimentos de títulos, que já havia sido anunciado pelo Tesouro Nacional no fim daquele mês. Apenas em janeiro, R$ 135,42 bilhões foram resgatados. A maior parte desse total, R$ 127,45 bilhões, correspondeu a títulos prefixados (com juros fixos definidos com antecedência).

A concentração de vencimentos de títulos é típica do primeiro mês de cada trimestre por causa do fim do prazo de vigência de títulos prefixados. Dessa forma, a Dívida Pública Federal costuma registrar queda no estoque em janeiro, abril, julho e outubro. Somente no mês passado, os vencimentos corresponderam a 23,9% do montante previsto para todo o ano.

Apesar da queda em janeiro, o próprio Tesouro reconhece que a DPF voltará a subir nos próximos meses. De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF), divulgado no fim de janeiro, a tendência é que o estoque da Dívida Pública Federal encerre o ano entre R$ 2,17 trilhões e R$ 2,32 trilhões.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas