publicidade

TCU julga primeiro processo sobre irregularidades no Sesc-RJ nesta quarta

Uma 2ª ação, sem data para apreciação, aponta para a possibilidade de R$ 61 milhões em prejuízos aos cofres da entidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 12/03/2014 08:50 / atualizado em 12/03/2014 09:02

Victor Martins

Daniel Ferreira/CB/D.A Press


O Serviço Social do Comércio do Rio de Janeiro (Sesc-RJ) está sob a lupa do Tribunal de Contas da União (TCU). Suspeitas de problemas entre 2009 e 2011 deram origem a, pelo menos, dois processos. Um deles, referente a “indícios de nepotismo e de irregularidades nas políticas de contratação e de remuneração de pessoal”, será julgado nesta quarta-fiera (12/3) — a pauta do tribunal não dá mais detalhes da investigação. Uma segunda ação, sem data para apreciação, ainda não tem relatório, mas aponta para a possibilidade de R$ 61 milhões em prejuízos aos cofres da entidade. O ministro relator dos processos é Aroldo Cedraz.

Quando o TCU fez as denúncias, em dezembro do ano passado, o então presidente do Sesc-RJ, Orlando Diniz, foi substituído por Maron Abib, nome escolhido pela Confederação Nacional do Comércio (CNC). Na época, o Executivo demitiu um coordenador, dois superintendentes e três gerentes. Alguns dias depois, porém, Diniz voltou ao posto com uma liminar.

Leia mais notícias em Economia


A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

publicidade