publicidade

PF prende ex-diretor da Petrobras em operação de lavagem de dinheiro

Familiares tentaram destruir documentos na consultoria aberta por ele cinco meses depois de deixar a estatal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 20/03/2014 11:47 / atualizado em 20/03/2014 13:17

Sílvio Ribas

A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta quinta-feira (20/3), o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. De acordo com policiais, a prisão feita no âmbito da Operação Lava Jato ocorreu após familiares de Costa terem tentado destruir provas e documentos na consultoria aberta por ele cinco meses depois de deixar a estatal.

Leia mais notícias em Economia

O executivo também é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) no Estado do Rio de Janeiro por irregularidades na compra da refinaria de Pasadena, no Texas, Estados Unidos, pela petroleira brasileira. O negócio polêmico ocorrido em 2006 ganhou novo impulso ontem, com a revelação de que a presidente Dilma Rousseff, autorizou sua efetivação quando era a então presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Em nota, a própria Dilma admitiu que errou, apontando documentos técnica e juridicamente falhos como o motivo de seu deslize.

publicidade

publicidade